Compota de Physalis











500g de physalis (sem o invólucro/casca)

500g de açúcar amarelo





Lave os physalis, corte-os a meio e coloque-os num tacho. Junte-lhe o açúcar e envolva bem.
Leve ao lume e mexa ocasionalmente com uma colher de pau. Quando o borbulhar da fervura for forte, mexa sempre e desfaça os pedaços da fruta com a colher de pau, esmagando-os contra as paredes do tacho. Deixe ferver mais um pouco até engrossar ligeiramente. Quando isto acontecer, desligue o lume, e use a varinha mágica para desfazer o preparado por completo.
Em seguida, leve novamente a lume brando até reduzir (deve ficar grossinho), mexendo sempre para não queimar. Para verificar se está pronto, tire um pouco para um prato, deixe arrefecer um pouco e veja se abre uma estradinha ao passar a ponta do dedo através dele (esse será o ponto de estrada essencial para o doce se conservar e ficar bom).
Coloque a compota ainda quente em frascos previamente esterilizados*.




*Nota: Para esterilizar frascos de vidro deve lavar muito bem os frascos e as tampas com água e sabão. Em seguida deve mergulhar os frascos abertos em água a ferver por 10 minutos. Escorrem-se e levam-se a secar em cima de uma pano de cozinha (mas sem os limpar para as fibras do tecido não aderirem ao vidro). No momento de os usar deve colocar a compota/doce ainda quente nos frascos e fechar muito bem. Em seguida vire os frascos com a tampa para baixo, deixando-os repousar por 24 horas antes de os virar e arrumar.