Doce de Gila













1 abóbora chila
açúcar q.b. (metade do peso da abóbora cozida e escorrida)
2 paus de canela
água q.b.


 
Lave a abóbora e coloque-a num saco plástico. Atire-a ao chão até que se parta em pedaços (não utilize facas ou objectos metálicos para o cortar a abóbora, pois alterará o sabor do doce). Com as mãos, retire as sementes e os filamentos mais grossos e amarelos (tripas), pois estes darão mau gosto. Lave bem os pedaços de abóbora até deixar de largar espuma.
Coloque os pedaços de abóbora num tacho grande e cubra-a com água. Deixe cozer em lume médio-alto.  Quando, ao colocar uma colher entre a casca e o interior da abóbora, estes se separem é porque está pronto (cerca de 45m). Neste momento a abóbora já estará bem tenrinha.
Depois de cozida, retire-a da água e deixe arrefecer.  Reserve a água onde cozeu a abóbora. 
Com a ajuda de uma colher de pau (nunca metálica) ou com as mãos, retire a casca à abóbora (depois de cozida ela sai bem).  
Em seguida, coloque a abóbora em água fria e com as mãos desfie a abóbora, pressionando-a e apertando-a com os dedos até que os fios se soltem, pois o doce deve ser cheio de fios (parecerá fios de ovos longos).
Coloque a abóbora num escorredor e deixe escorrer durante 30 minutos (depois de escorrido, pese, e o peso do açúcar será metade do peso da abóbora - poderá colocar um pouco mais se preferir).  
Após isto, coloque os fios da abóbora num tacho largo, os paus de canela e o açúcar e cobre-se com água da cozedura que reservou. Mexa e leve a lume brando. Deixe ferver, mexendo ocasionalmente, até ficar com uma cor dourada ou caramelizada. prove e verifique se precisa de mais açúcar.  Estará pronto quando obtiver a cor indicada acima e já tiver absorvido toda a água. Quando pronto, deixe arrefecer, retire os pais de canela e guarde em frascos esterilizados.