Relembrar ::: Azeite Castelo de Marvão















Hoje venho relembrar uma parceria que o Nárwen's Cuisine fez à cerca de dois meses, faço isto, porque estou tão satisfeita e surpreendida com o Azeite Castelo de Marvão que senti que deveria partilhar convosco. 
A leveza deste azeite é marcante, o sabor é perfeito e não me faz sentir azia, o que era costume de acontecer. E é por este facto que tenho partilhado muitas receitas com azeite, este já não me faz azia e eu não poderia estar mais contente.
Portanto, só posso dizer para experimentarem também! Para adquirirem este fantástico azeite enviem e-mail para azeite@castelodemarvao.pt , que ele será entregue na morada desejada.


Azeite Castelo de Marvão é uma marca que adoro, que consumo e que aconselho a todos vós.



Esta é uma empresa do Marvão que é o resultado de uma tradição familiar que transformou, esta família, ao longo de várias gerações, especialista na produção de azeite.
O azeite produzido remonta ao bisavó do actual produtor, e aos ensinamentos que, ao longo dos tempos, foram transmitindo de geração em geração. Até que, nos dias de hoje, António Nunes, modernizou o lagar fundado pelo seu bisavô sem esquecer a tradição familiar.

António Nunes, nasceu e viveu em Lisboa, mas, desde pequeno, que manteve uma relação de admiração por Marvão, passando uma grande parte das férias de Verão com os seus avós, brincando nos olivais da aldeia (Galegos) onde residiam.
Este, pretendeu ser arquitecto e esteve ligado ao mundo associativo durante 5 anos, onde chegou a ser vice-presidente da associação de estudantes da Universidade Lusíada de Lisboa.
No entanto, o seu avó sempre o alertara para o facto da nossa sociedade estar a crescer de uma forma descontrolada e de a economia social estar a beira de um colapso. E, em Maio de 2005, após um jantar com o mesmo, António Nunes, decide abandonar o percurso que percorria, optando por dar inicio à construção da empresa que hoje lidera e que está a revitalizar o negocio do azeite em Marvão, gerando riqueza e emprego.

Em 2009, o novo lagar foi inaugurado com o auxilio da sua Licenciatura em Gestão de Marketing no IPAM , que lhe forneceu as ferramentas iniciais para a construção conceptual do produto. E, em 2010 começou o trabalho propriamente dito, onde é privilegiado o modo tradicional de colheita da azeitona e onde são enquadrados todos os ensinamentos antigos, no processo industrial actual.

Como o próprio diz; "Produzido no lagar do meu avô, António Picado Nunes, desde 1945, a tradição familiar manda colher o olival depois do Dia de Todos os Santos, pentear as ramas com as mãos e extrair a frio o melhor azeite do mundo. Fino de acidez, cor amarelada/ouro, aroma frutado maduro, suave e extremamente saboroso são a sua imagem de marca. Venha ao encontro das raízes do saber feito sabor, neste sumo de Azeitona Galega alentejana."

Neste momento, António Nunes, está a transformar o lagar antigo em museu e pretende abri-lo ao público até ao final do ano. Este, será uma homenagem a todos os que lá trabalharam e, principalmente, ao seu avô.



Castelo de Marvão é um azeite que provei e aprovei, um azeite que adoro e que aconselho a todos vós. 

Pois, o azeite Castelo de Marvão, está direccionado para quem valoriza os produtos da terra, para quem dá preferência à qualidade e ao método tradicional e, principalmente, para quem entende a necessidade de apoiar o desenvolvimento do tecido empresarial português. 
Sendo que, a empresa também comercializa legumes, cultivados na quinta.
E, tudo isto, a um preço justo e ao alcance de todos.






...ou seja, estou a falar de um dos melhores azeites de Portugal. 
Do que estão à espera para provar?

Quem desejar adquirir este azeite de qualidade inigualável pode enviar um e-mail para azeite@castelodemarvao.pt ou contactar através do facebook (https://www.facebook.com/azeitecastelomarvao?ref=stream&hc_location=timeline).
Sendo, este, entregue na morada desejada.







O meu muito obrigada à Castelo de Marvão pela simpatia e pelos produtos fantásticos que me enviaram. 

Por fim, posso dizer que é de louvar a qualidade deste azeite e que estou desejosa de fazer receitas com ele para, mais tarde, partilhar convosco.