Bolo de Abóbora com Merengue Baunilhado















220g de manteiga (usei da marca Terra Nostra)
300g de abóbora cozida e escorrida
250g de farinha
300g de açúcar
1 laranja grande (raspa)
4 ovos
1 colher de chá (mal cheia) de canela (usei da marca Suldouro)
1 colher de chá de fermento
100g de claras (cerca de 3 claras de ovo grande)
125g de icing sugar
1/3 colher de chá de essência de baunilha


Pré-aqueça o forno a 190ºC.
Unte com margarina e enfarinhe uma forma de 22cm de diâmetro. 
Comece por cozer a abóbora, descascada e em fatias, em água fervente até se apresentar muito tenra. Escorra-a bem, pese a quantidade que irá necessitar e reduza-a a puré.
À parte, bata a manteiga com o açúcar até obter um creme, junte a raspa de uma laranja grande, bata mais um pouco e adicione os ovos, um a um, e batendo entre cada adição.
Adicione a farinha misturada com o fermento e a canela, misture bem e envolva com uma vara de arames. De seguida, acrescente a abóbora e bata mais um pouco (em velocidade lenta) até obter uma massa homogénea.
Verta a massa na forma que preparou e leve ao forno durante cerca de 40-50 minutos (faça o teste do palito no centro do bolo.
Retire do forno, deixe arrefecer por 10 minutos, desenforme e cubra com o merengue. para tal, deve colocar o merengue num saco de pasteleiro com boquilha lisa e forme bicos sobre a superfície do bolo, uns ao lado dos outros e em círculos.
Leve novamente ao forno pré-aquecido a 220ºC, por 5 minutos ou até queimar ligeiramente o merengue.

Merengue Baunilhado:
Bata as claras em castelo e adicione o icing sugar aos poucos, batendo sempre até ficarem bem firmes. Por fim, adicione a baunilha e bata mais um pouco.



Para acompanhar este bolo, recomendo:


Porto Adriano Reserva
Ramos Pinto


Este é o vinho do fundador da Casa Ramos Pinto. Este vinho conquistou o Brasil ao ponto do Vinho do Porto ser conhecido apenas por “Adriano”. É um vinho muito agradável e versátil.
O Adriano é um blend de 6 anos de idade. É a partir dos 6 ou 7 anos que o Vinho do Porto começa a precipitar a sua pigmentação vermelha e as nuances de Tawny começam a aparecer.

Notas de Prova:
Cor com notas vermelhas de tawnies semi-evoluídos, com menisco alaranjado, fruto do seu envelhecimento.
Apresenta uma grande densidade, com notas de fruta fresca (cereja e amora). O envelhecimento em carvalho proporciona o aparecimento dos aromas a frutos secos (ameixa e noz) e aromas etéreos e balsâmicos.
O ataque a frutos frescos é intenso e gradual. Equilíbrio perfeito entre a frescura e o envelhecimento. As notas apimentadas provêm da sua maturidade. Na boca é longo, elegante e suave.





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Terra Nostra, Suldouro e Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.