Tronco de Natal de Chocolate (Christmas Yule Log)






 









Massa:
6 ovos médios, separados
150g de açúcar (100 e 50, separadamente)
50g de cacau
1 colher de chá de baunilha
4 colheres de sopa de icing sugar (polvilhar)

Recheio e Cobertura:
175g de chocolate negro
200g de icing sugar
225g de manteiga
1 colher de sopa de essência de baunilha



Comece por preparar o creme derretendo o chocolate partido em pedaços no microondas ou em banho-maria.  No processador de cozinha/robot de cozinha coloque o icing sugar e bata para desfazer possuveis granulados que se tenham formado. Junte-lhe a manteiga em pedaços e bata para misturara bem. Adicione a baunilha e o chocolate derretido, envolva e bata até obter um creme homogéneo. Deixe arrefecer completamente antes de o usar.
Pré-aqueça o forno a 180ºC.  
Forre uma forma rectângular com 35cmx27cm (ou medidas aproximadas) com papel vegetal untado com margarina e polvilhado com farinha.
Bata clasras em castelo firme e junte-lhe 50g de açúcar, batendo mais um pouco. Reserve.
Misture as gemas com o restante açúcar e bata até obter um creme claro e volumoso. Jute a baunilha e o cacau e bata apara incorporar. Adicione as claras aos poucos, e lentamente, até obter um creme homogéneo. Verta a massa para a forma preparada e leve ao forno por 20m, aproximadamente (faça o teste do palito).
Desenforme o bolo sobre um pano polvilhado com icing sugar e rechei-o com cerca de 1/4 do creme. Enrole na horizontal, com cuidado, como se fosse um caracol. Coloque o rolo num prato de servir largo e corte um pedaço deste de modo a que fique uma fatia na horixontal. Coloque o pedaço cortado encostado ao rolo de forma a parecer um tronco remascente do principal. Cubra com o restante creme, desenho as ranhuras do tronco e decore a gosto.


Ligeiramente adaptado de: Nigella Lawson, in Nigella Christmas


Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:



Porto Collector Reserva
Ramos Pinto

Mistura de castas provenientes de vinhas velhas tradicionais portuguesas.  De vários lotes jovens é criado um bouquet de cinco anos.

Notas de prova:
A borda vermelha pálida à volta do copo é o único sinal visível de maturidade. A área intermédia que, inicialmente, é opaca, evolui para um vermelho escuro translúcido. Por fim, na base do copo, a cor é de um vermelho intenso.
A sua tipicidade aromática é caracterizada pela semelhança com o vintage, devido ao seu potente fruto dominante e denso, denunciando uma profunda maturação de frutos, tais como a ameixa seca, figo, amora, framboesa e cereja.
O ataque é suave, notando-se uma sensação glicorosa equilibrada e cheia na boca. A sua maturidade de frutos revela-se-nos de uma forma saborosa, exaltando os aromas rectro-nasais mais voláteis e evoluídos. A persistência é notável.



Aqui estão o produto fantástico que usei para acompanhar este doce de Natal..

O meu muito obrigada à Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.