Polvo Panado com Arroz da Horta














Polvo:
1 polvo com cerca de 1.5kg (usei o polvo congelado da marca Frip)
1 cebola
1 chávena de vinho branco
1 dentes de alho
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)
1 pitada de pimenta  (usei da marca Suldouro)
2 folhas de louro
Óleo para fritar 
2 ovos batidos
Farinha q.b.

Arroz:
350 g de arroz carolino  (usei o carolino das Lezírias Ribatejanas IPG da Bom Sucesso)
300 g de ervilhas
2 cenouras médias
1 cebola
2 dentes de alho
80ml de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
1 folha de louro
800ml de caldo de caldo de legumes
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)


Antes de mais, se comprar polvo fresco, convém congelá-lo antes de usar, o que fará com que as fibras do polvo quebrem e este se torne mais macio.
Descongele o polvo, coloque-o numa panela com uma cebola inteira e as folhas de louro e leve a lume brando por, cerca de, uma hora. Passado esse tempo, retire o polvo e deixe-o arrefecer.
Corte o polvo em tiras estreitas e aproveite os tentáculos, cortando-os do mesmo tamanho. Coloque o polvo arranjado numa taça e tempere com sal, pimenta, o dente de alho laminado e uma chávena de vinho branco, deixando marinar por cerca de uma hora. Passado o tempo de marinada, pegue em cada pedaço de polvo, passe por farinha e depois por ovo batido e leve-os a fritar em óleo quente até ficarem dourados. Escorra sobre papel absorvente.

Faz-se um refogado com o azeite, a cebola e os dentes de alho picados. Assim que a cebola começar a ficar translúcida, acrescenta-se as ervilhas, a cenoura em pedacinhos e a folha de louro. Tapa-se o tacho e deixa-se cozinhar por 10 minutos.
A seguir, junta-se o caldo dos legumes e deixa-se levantar fervura. Nesse momento, deita-se o arroz e deixa-se cozer até o líquido ficar praticamente absorvido.




Para acompanhar este petisco, recomendo:





Dona Ermelinda Branco 2012 D.O. Palmela 

Castas: 30% Fernão Pires, 30% Arinto, 20% Antão Vaz, 20% Chardonnay

Notas de Prova: Vinho com cor palha esverdeado, aroma frutado intenso com notas a frutos tropicais e mel. Na boca apresenta-se cheio com grande equilíbrio entre os componentes acidez/açúcares/álcool/Madeira. Final longo, persistente e agradável.










Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste petisco.

O meu muito obrigada à Frip, Azeite Castelo de Marvão, Bom Sucesso, Suldouro, Necton Casa Ermelinda Freitas pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.