Folar em Flor de Esmagada de Cavala com Azeite D'alho




















2 latas de filetes de cavala em azeite biológico da marca La Gondola 
90 ml de água morna
400 g de farinha
25g de fermento de padeiro biológico/fresco
30 g de açúcar amarelo
60 g de manteiga com sal
40 g de mel (usei o Mel Serra de Portel)
50 ml de leite
1 ovo grande
1 boa pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto)
1 pitada de pimenta branca (usei da marca Suldouro)
1 ovo batido
3 colheres de sopa de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
1 dente de alho picado



Dissolva o fermento na água morna e junte-lhe 125g da farinha, envolva bem e deixe repousar, tapado, por 30 minutos.
Após este tempo, junte a restante farinha à massa-mãe que esteve a repousar e adicione, também, o açúcar, a canela, a erva doce e o sal, misturando-os.
À parte, leve ao lume a manteiga com o mel e o leite até obter uma mistura homogénea e acrescente-a à massa. Adicione, também, os ovos e amasse, sovando, durante uns minutos ou até a massa  se apresentar lisa  e fofa (se necessário, junte mais farinha).
Forme uma bola com a massa, coloque-a num recipiente bem tapado com um pano grosso e deixe levedar, protegida de correntes de ar, até dobrar de volume (cerca de 2 horas).
Após este tempo, estique a massa, em forma de rectângulo, com espessura fina e corte tiras com o mesmo tamanho. Escorra os filetes de cavala, esmague-as com um garfo e barre, com estas, cada uma das tiras de massa que preparou. Regue com o azeite, previamente misturado, com o alho bem picado.
Enrole as tiras de massa, como se fosse um caracol, achate um pouco o folar que acaba de formar e coloque sobre um tabuleiro com papel vegetal. Execute este processo até terminar a pasta de sardinha.
Seguidamente, tape os pequenos folares com um pano e deixe levedar por mais 30 minutos.
Por fim, pincele os folares com o ovo batido e regue,  a superfície do recheio, com algumas gotas de azeite.
Leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, por cerca de 20 minutos ou até a massa estar cozida (faça o teste do palito).



Para acompanhar este prato, recomendo:




Quinta da Lixa Branco 
O tal Vinho da Lixa

Castas: Loureiro, Alvarinho e Trajadura
Região: Vinhos Verdes

O Quinta da Lixa é produzido com algumas das mais nobres castas da região dos vinhos verdes, produzidos e vinificados na região que lhes dá o nome.
Aspecto brilhante e cor citrina. No aroma apresenta um carácter frutado com algumas nuances a frutos tropicais e um caracter floral.
Na boca confirma toda a expectativa criada pela intensidade do aroma, muito equilibrado, este vinho apresenta-se seco com complexidade e persistência.






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à La Gondola, Mel Serra de Portel, Azeite Castelo de MarvãoSuldouro, Necton Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.