Charlotte com Duo de Chocolates e Frutos Silvestres




















Mousse de Chocolate Negro com Ginja:
200 g de chocolate negro (usei o chocolate negro com 54% de cacau da marca Sodifer)
6 ovos
6 colheres de sopa de açúcar
50 g de manteiga
20 ml de ginja de Óbidos da marca Oppidum
1.5 folha de gelatina incolor

Mousse de Chocolate Branco com Limão:
100 g de chocolate branco (usei o chocolate branco da marca Sodifer)
100 ml de natas
2 claras de ovo
1 c. sopa de açúcar
1 colher chá de raspa de limão

Guarnição:
1 embalagem de biscoitos folhados caramelizados (usei os allumettes da Du Bois de la Roche)
Frutos silvestres a gosto (usei mirtilos e framboesas douradas)



Mousse de Chocolate Negro com Ginja:
Misture, muito bem, a manteiga e o açúcar, para que não se note o granulado do primeiro. Adicione as gemas, uma a uma, continuando sempre a bater. Quando obtiver um creme esbranquiçado, adicione o chocolate previamente derretido em banho maria com o licor de ginja. Entretanto, hidrate a folha de gelatina num pouco de água fria.
Depois de tudo bem misturado, envolva as claras batidas em castelo, a pouco e pouco. Por fim, acrescente a gelatina espremida e dissolvida numa colher colher de sopa de água fervente.

Mousse de Chocolate Branco com Limão:
Leve ao lume as natas e junte-lhe o chocolate em pedacinhos até derreter e formar creme.
Bata as natas em castelo com o açúcar e adicione-as ao chocolate derretido, envolvendo delicadamente. Adicione a raspa de limão e envolva mais um pouco, sem bater.

Preparação:
Coloque um aro empratador sobre um pires e disponha, à volta do seu interior, os biscoitos folhados cortados em metades. Preencha 1/3 da sua altura com a mousse de chocolate branco e cubra a restante parte com o chocolate negro com ginja. Alise a superfície e decore com frutos silvestres a gosto  (usei mirtilos e framboesas douradas).
Leve ao frigorífico por 2-3 horas antes de servir e desenforme com cuidado.




Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:


Porto Ruby
Ramos Pinto


É um blend de vinhos com 3 anos de idade, em que se procura suster a evolução da sua cor tinta, mantendo o aroma frutado e o vigor dos vinhos jovens.

Notas de Prova:
Cor vermelha densa, mais intensa do que a do Tawny.
Vivo e intenso. Aromas fortes a frutos característicos das castas, isto é, aromas primários como cereja, amora, ameixa e framboesa, com um ligeiro toque de canela.
O ataque é bastante volumoso devido à sua jovialidade e quantidade de fruto. Pela via rectro-nasal, apercebemo-nos das suas purezas aromáticas provenientes dos aromas das uvas.
Final compacto e longo.



Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Oppidum, Sodifer, Du Bois de la Roche Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.