Pudinzinhos de Castanha

















350 g de castanhas
900 ml de leite quente (usei o leite meio-gordo Terra Nostra)
9 ovos
375 g de açúcar
1/2 c. chá de erva doce (usei da marca Suldouro)
1 pitada de sal  (usei a flor de sal Marnoto)

Castanhas em calda:
250 g de castanhas descascadas (pode usar congeladas)
150 g de açúcar
200 ml de água
1/2 pau de canela (usei da marca Suldouro)
1 pedaço de casca de laranja (sem a parte branca)
1 c. sopa de licor de castanha (usei da marca Chocolicor)

Comece por dar um corte longitudinal na casca das castanhas.
Aqueça água e tempere-a com o sal e a erva doce, assim que ferva, adicione as castanhas.
Cerca de 20 minutos depois, ou quando a casca começar a abri e a soltar-se das castanhas, retire-as do lume, deixe-as arrefecer e descasque-as. Em seguida, triture-as para obter um puré homogéneo.
Pré aqueça o forno a 200º C e unte ramequins, ou pequenas formas, com manteiga, polvilhe-as bem com açúcar e reserve.
À parte, misture o açúcar aos ovos e bata. Junte-lhe o leite quente, em fio, e mexendo sempre. Acrescente o puré de castanhas e mexa muito bem.
Divida este preparado pelas formas e leve ao forno por 20 minutos. Retire os pudins, polvilhe-os com açúcar e leve novamente ao forno por mais 10-15 minutos.
Quando o açúcar derreter por completo, retire os pudins do forno e deixe-os arrefecer.
Sirva-os frios acompanhados de castanhas em calda.

Castanhas em calda:
Leve ao lume um tacho com o açúcar e a água, quando ferver junte a casca de laranja, o licor de castanha e o pau de canela e cozinhe durante 5 minutos.
Adicione as castanhas e coza-as, em lume brando, durante 15-20 minutos (o tempo de cozedura dependerá do seu tamanho). Retire do lume e deixe arrefecer.




Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:


Porto Adriano Reserva

Ramos Pinto

Este é o vinho do fundador da Casa Ramos Pinto. Este vinho conquistou o Brasil ao ponto do Vinho do Porto ser conhecido apenas por “Adriano”. É um vinho muito agradável e versátil.
O Adriano é um blend de 6 anos de idade. É a partir dos 6 ou 7 anos que o Vinho do Porto começa a precipitar a sua pigmentação vermelha e as nuances de Tawny começam a aparecer.

Notas de Prova:
Cor com notas vermelhas de tawnies semi-evoluídos, com menisco alaranjado, fruto do seu envelhecimento.
Apresenta uma grande densidade, com notas de fruta fresca (cereja e amora). O envelhecimento em carvalho proporciona o aparecimento dos aromas a frutos secos (ameixa e noz) e aromas etéreos e balsâmicos.
O ataque a frutos frescos é intenso e gradual. Equilíbrio perfeito entre a frescura e o envelhecimento. As notas apimentadas provêm da sua maturidade. Na boca é longo, elegante e suave.





Aqui estão os produtos fantásticos que utilizei para preparar esta sobremesa.

O meu muito obrigada à Terra Nostra, Chocolicor, Suldouro, Necton e Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.