Bolachas 'Gingerbread Man'















100 g de manteiga  (usei da marca Terra Nostra)
300 g de farinha 
1 c. de chá de fermento em pó (usei da marca Royal)
100 g de açúcar mascavado claro
1 c. de chá de gengibre em pó (usei da marca Margão)
1 c. de chá de canela em pó (usei da marca Margão)
2 ovos grandes 
4 c. de sopa de mel claro 

Decoração:
200 gramas de açúcar glacé (usei o açúcar glacé baunilhado da marca Royal)
1 clara
Confetis multicolores q.b. (usei da marca Vahiné)



Bater os ovo, misturar o mel, depois o açúcar mascavado e reservar.
À parte misturar a farinha com o fermento, o gengibre e a canela.
Adicione a manteiga, amolecida em temperatura ambiente, e misture com a ponta dos dedos até obter uma espécie de farelo. Acrescente a mistura de ovo, aos poucos, e amassando com as mãos até obter uma massa homogénea e que não grude (se necessário, junte um pouco mais de farinha).
Faça uma bola com a massa e leve ao frigorífico por 30-40 minutos.
Após este tempo, enfarinhe uma superfície limpa e estenda a massa, deixando-as com 1/2 cm de espessura.
Com cortadores próprios para o efeito, recorte bolachas e transfira-as para um tabuleiro forrado com papel vegetal.
Leve ao forno, pré-aquecido a 170ºC por 15 minutos ou até dourarem.Deixa-as arrefecer completamente sobre uma grade antes de as decorar.

Misture o açúcar com a clara e bata em velocidade elevada até obter um creme espesso. Coloque o glacé num saco pasteleiro pequeno (ou seringa) munido com um bico de buraco estreito. Desenhe o traje do boneco, fazendo-lhe o contorno das pernas e braços e marque 3 pintas ao centro do corpo para formar os botões onde deve colocar 3 dos confetis coloridos.
Por fim, desenho olhos, boca e nariz, colocando confetis nos primeiros.
Deixe secar por 15-20 minutos e sirva.



Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:


Porto Lágrima
Ramos Pinto

Uvas provenientes de zonas onde atingem elevado grau de maturação e sujeitas a uma forte maceração pelicular, segundo a antiga tradição do Vinho do Porto.

Notas de Prova:
Cor predominantemente ouro.
Dentro do seu fruto e doçura característicos, sobressaem aromas de tipo floral: camomila e flor de laranjeira, com toques de mel.
Paladar adamado, glicerinado, com fruta madura, envolvida por uma intensidade fresca. Final de boca de sabor gordo e persistente, com um agradável toque de mel.










Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Royal, Vahiné, Terra Nostra, Margão e Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.