Bacalhau Espiritual




















500 g de bacalhau demolhado (usei o bacalhau demolhado ultracongelado da Bacalhau Dias)
200 g de cenoura ralada
1 cebola média
2 dentes de alho picados
50 ml de azeite (usei o azeite virgem extra - colheita especial - da Quinta da Lixa)
150 g de pão seco (usei cacete duro)
400 ml de leite (usei da marca Terra Nostra)
40 g de manteiga (usei da marca Terra Nostra)
40 g de farinha
200 ml de natas
Pimenta branca q.b. (usei da marca Margão)
Noz-moscada q.b.
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)
Mistura de alfaces
Pão ralado q.b. (usei da marca Rialto)


Comece por cozer o bacalhau no leite durante 10 minutos. Escorra-o, transfira-o para um prato para arrefecer e coe o leite. Parta o pão em pedaços pequenos e regue-o com o leite, deixando-o amolecer.
Limpe o bacalhau de peles e espinhas e desfie-o.
Entretanto, aqueça o azeite e junte-lhe a cebola e os dente de alho bem picados, deixando-os amolecer em lume brando. Junte a cenoura ralada, envolva, tempere com sal e deixe refogar 2 minutos. Acrescente o bacalhau e deixe cozinhar por mais 4 minutos. Junte-lhe o pão escorrido (coe e reserve o leite que restou), envolva e deixe cozinhar mais um pouco. 
Ao leite que reservou, acrescente um pouco mais de modo a refazer os 400ml e amorne-o.
Derreta a manteiga, junte-lhe a farinha, mexa e acrescente o leite morno, aos poucos, Quando começar a engrossar, desligue o lume e tempere com sal, pimenta e noz moscada. Adicione-lhe as natas e junte 2/3 deste molho branco à mistura de bacalhau, envolva e retifique os temperos.
Unte um tabuleiro médio, ou dois individuais, com um fio de azeite, adicione-lhe o preparado de bacalhau, regue com molho branco e polvilhe, abundantemente, com pão ralado.
Leve ao forno, pré-aquecido a 200ºC, e deixe gratinar cerca de 15 minutos ou até dourar.
Sirva de imediato acompanho com uma salada.


Para preparar este delicioso prato, utilizei o travessa retangular e a taça, ambas em cerâmica e de cor azul, da Staub (adquira os seus aqui).







Para acompanhar este prato, recomendo:

Aromas das Castas - Alvarinho Trajadura
Quinta da Lixa

Castas: Loureiro e Trajadura
Região: Vinhos Verdes
Aroma e paladar: Frutado com notas florais, de paladar frutado, elegante e persistente.

A casta Alvarinho é uma das variedades menos produtivas do mundo. Procure notações de fruta de caroço como o pêssego, esta variedade revela ainda notas de flor de laranjeira conferindo ao conjunto elegância e complexidade.
A casta Trajadura potencia o corpo e o prolongamento, com notações furtadas de pêra. 
Perfeita combinação de duas das mais nobres Castas da região dos Vinhos Verdes. Inspire-se no rótulo e sinta todo o potencial deste vinho equilibrado e e harmonioso.





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Bacalhau DiasStaub, Terra Nostra, Rialto, Margão, Marnoto e Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.