Mil Folhas de Morangos


















1 placa de massa folhada retangular
250 g de morangos
Açúcar glacé baunilhado da Royal

Creme pasteleiro baunilhado
1 ovo
1 gema
275 ml de leite meio gordo Terra Nostra
10 g de manteiga (usei Terra Nostra)
60 g de açúcar
12 g de amido de milho
1 c. chá de aroma a baunilha

Comece por cortar 6 retangulos iguais de massa folhada com as seguintes medidas; 15x8 cm.
Coloque a massa sobre um tapete de silicone, pique-a bem com um garfo em toda a sua superfície e cubra com papel vegetal. 
Leve ao forno, pré-aquecido a 200ºC e, quando a massa começar a crescer, cubra-a com um tabuleiro (este método fará com que a massa não cresça demasiado). Após alguns minutos, retire o tabuleiro e deixe a massa terminar de assar e adquirir um tom dourado. Transfira-a, com cuidado, para um prato e deixe-a arrefecer.
Enquanto isto, aqueça o leite e, à parte, misture o amido de milho, o açúcar, o ovo e a gema, misturando-os muito bem. Adicione a esta mistura o leite fervente e envolva bem, com uma vara de arames, para não criar grumos. Junte o aroma de baunilha e leve ao lume, mexendo sempre, até engrossar um pouco. Deixe arrefecer completamente antes de usar.
Num prato de servir, coloque um retangulo de massa folhada e preencha-o com uma porção do creme de pasteleiro, usando para o efeito um saco de pasteleiro munido de um bico frisado.
Sobre este, adicione quartos ou metades de morango, junte mais um pouco de creme e cubra com outra parte de massa folhada. Proceda da mesma forma com o restante creme e morangos e adicione o último rectângulo. Polvilhe-o bem com açúcar em pó e termine decorando com morangos.
Com os restantes ingredientes deve seguir o mesmo processo e montar outro mil folhas.

Nota: Rende 2 mil folhas de tamanho médio.



Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:


Late Bottled Vintage (LBV) 2009 - Quinta do Estanho

Espuma: Avermelhada
Aroma: Limpo e agradável, com leves notas achocolatadas

Sabor: Limpo e agradável, com taninos equilibrados, denotando ainda um frutado agradável



Vinho do Porto de excepcional qualidade, de uma só colheita oriunda de uvas tintas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz, entre outras.


Verificado com especial rigor, envelhece em tonéis de madeira até ao 4º ou 6º ano e depois em garrafa.





Para preparar esta sobremesa usei os seguintes produtos da Abóbrinhas:






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Royal, Terra Nostra, Abóbrinhas e Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.