Margaridas Doces



















60 g de manteiga
220 g de açúcar mascavado
1 ovo
85 g de mel claro (usei o mel biológico da marca Acushla)
1 c. chá de essência de ananás
300 g de farinha
1 c. chá de fermento em pó Royal
1 c. chá de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal fino

Glacê de Ananás:
60 ml de leite
150 g de açúcar 
1 colher de sobremesa de essência de ananás
1/2 c. chá de amido de milho 
Corante amarelo q.b.
Mini-smarties coloridos q.b.


Comece por bater o açúcar com a manteiga até obter um creme fofo. Adicione o ovo e junte o mel, batendo bem entre cada adição. Acrescente, aos poucos, a farinha, o bicarbonato, o sal e o fermento, envolvendo delicadamente. Por fim, acrescente a essência de ananás e bata bem até obter uma massa homogénea.
Retire a massa para uma superfície enfarinhada (se grudar muito nas mãos adicione-lhe mais farinha), forme um role com a mesma e embrulhe-o em película aderente. leve ao frigorífico por 30 minutos para adquirir firmeza.
Estenda uma porção da massa sobre uma superfície enfarinhada e estique-a com o rolo até que se encontre com 1/2 cm de espessura. Com um cortador de bolachas em forma de flor, recorte as bolachas e coloque-as num tabuleiro forrado com tapete de silicone.
Leve ao forno, previamente aquecido a 175ºC, cerca de 7-10 minutos, ou até dourarem ligeiramente. Retire as bolachas do forno, deixe-as arrefecer 5 minutos no tabuleiro, desenforme e deixe-as arrefecer sobre uma grade.
Enquanto isto, junte o leite com um pouco de amido de milho e mexa, com uma vara de arames, para que este dissolva. Junte o açúcar e o extracto de ananás e leve ao lume, mexendo sempre, até que o açúcar derreta e que obtenha um líquido ligeiramente espesso. Retire do lume, deixe arrefecer para espessar e pincele as bolachas, decorando, cada umas delas, com um mini-smartie.




Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:


Late Bottled Vintage (LBV) 2009 - Quinta do Estanho

Espuma: Avermelhada
Aroma: Limpo e agradável, com leves notas achocolatadas

Sabor: Limpo e agradável, com taninos equilibrados, denotando ainda um frutado agradável



Vinho do Porto de excepcional qualidade, de uma só colheita oriunda de uvas tintas das castas Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Barroca, Tinta Roriz, entre outras.


Verificado com especial rigor, envelhece em tonéis de madeira até ao 4º ou 6º ano e depois em garrafa.





Para preparar esta sobremesa usei os seguintes produtos da Abóbrinhas:




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Acushla, Abóbrinhas, Royal e Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.