Espetadas de Salmão Selvagem com Ananás

















Hoje trago mais uma receita com o fantástico Salmão Selvagem do Alasca que descobri!
Estou realmente fascinada com o seu sabor e textura...

Salmão Selvagem do Alasca, sendo este bem diferente do salmão de aquacultura, que todos consumimos. É diferente na cor, na textura, no sabor e nos benefícios para a nossa saúde. 
Aliás, o importante é ter em mente que o salmão proveniente de criação/aquacultura não é tão saudável quanto o selvagem. A maior parte do salmão que chega ao nosso prato tem valor nutricional baixo, elevada taxa de gordura, além de conter corantes artificiais e antibióticos. 
Sempre que possível, opte pelo salmão selvagem. 
É verdade que o preço do salmão selvagem do Alasca é substancialmente mais caro e não se encontra nos supermercados (descobri que há na Makro). Mas, lembre-se que a pesca nos mares do Alasca é sustentável, ambientalmente responsável e certificada.




1 lombo de salmão selvagem do Alasca
1 ananás
1 fio de azeite
Pimenta rosa
Flor de sal (usei a flor de sal Marnoto)
Palitos de madeira longos
Batatas mediterrâneas da McCain


Comece por limpar o lombo de salmão, retirando-lhe a pele e espinhas. Corte-o em cubos de tamanho semelhante. Tempere com flor de sal, azeite e pimenta rosa. Deixe marinar por 30 minutos.
Ao fim deste tempo, descasque o ananás e corte-o também em cubos.
Adicione, alternadamente, cubos de salmão e ananás aos palitos de madeira de modo a formar espetadas. Leve a grelhar, numa chapa quente, por pouco tempo de cada lado, uma vez que este salmão cozinha muito depressa.
Enquanto isto, leve ao forno, pré-aquecido a 200ºC, as batatas até dourarem.



Para acompanhar este prato, recomendo:

Arca Nova
Quinta das Arcas


Denominação: Regional Minho IV
Ano: 2014
Castas: Alvarinho e Trajadura

Aroma: Fruta abundante com notas complexas de citrinos onde se destaca a toranja. De salientar ainda o ananás bem integrado no conjunto. Paladar: Estrutura complexa. Volumoso na boca com uma excelente acidez crocante completa o conjunto. Perfeito equilibrio entre alcool e acidez.

Uvas colhidas à mão e a uma curta distancia da adega. Desengace total para extração dos aromas mais frescos. Fermentação a baixas temperaturas.

Visite a loja online: www.quintadasarcas.com/lojadaquinta/






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à McCainMarnoto e Quinta das Arcas pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.