Vol-au-vent de Bacalhau e Camarão





















8 vol au vent grandes
200 g de bacalhau demolhado 
2 dentes de alho
1/2 cebola
50 ml de azeite 
100 g de camarão descascado (usei o camarão descascado da Frina/Frip)
8 camarões inteiros (usei o camarão selvagem de Moçambique da Marbeira/Frip)
1 cenoura
1 c. sopa de polpa de tomate (usei da Compal)
150 ml de leite
15 g de margarina
15 g de farinha
100 ml de natas
1 pitada de pimenta branca (usei da marca Margão)
1 pitada de noz moscada
Molho de piripiri (usei da marca Paladin)
Casca de cebola
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)
Cebolinho fresco q.b.



Comece por cozer os camarões inteiros em água temperada de sal, molho de piripiri e a casca de cebola. Deixe cozer por 5 minutos, deixe-os arrefecer, descarte as suas cabeças e reserve.
Á parte, coza o bacalhau, em água fervente, durante 10 minutos. Escorra-o e transfira-o para um prato para arrefecer. Limpe o bacalhau de peles e espinhas e desfie-o.
Entretanto, aqueça o azeite e junte-lhe a cebola e os dente de alho bem picados, deixando-os amolecer em lume brando. Junte a cenoura ralada e refogue mais um pouco.
Acrescente os camarões descascados e picados grosseiramente, tempere com sal e pimenta e deixe-os alourar ligeiramente. Junte também o bacalhau desfiado e a polpa de tomate. Cozinhe por mais 2-3 minutos.
Enquanto isto, derreta a margarina, junte-lhe a farinha, mexa e acrescente o leite morno, aos poucos, Quando começar a engrossar, desligue o lume e tempere com sal, pimenta e noz moscada. Adicione-lhe as natas, retifique o sal e envolva.
Misture o molho branco ao preparado de bacalhau, reduza o lume para o mínimo e deixe formar um molho cremoso. 
Deixe amornar e preencha cada um dos vol au vent com o creme. Salpique-os com cebolinho picado e decore com os camarões inteiros
Sirva morno.



Para acompanhar este prato, recomendo:

Arca Nova
Quinta das Arcas


Denominação: Regional Minho IV
Ano: 2014
Castas: Alvarinho e Trajadura

Aroma: Fruta abundante com notas complexas de citrinos onde se destaca a toranja. De salientar ainda o ananás bem integrado no conjunto. Paladar: Estrutura complexa. Volumoso na boca com uma excelente acidez crocante completa o conjunto. Perfeito equilibrio entre alcool e acidez.

Uvas colhidas à mão e a uma curta distancia da adega. Desengace total para extração dos aromas mais frescos. Fermentação a baixas temperaturas.

Visite a loja online: www.quintadasarcas.com/lojadaquinta/




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à FripCompal, Paladin, Margão, Marnoto e Quinta das Arcas pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.