Taças "Amor Flutuante"












3 travesseiros com chocolate branco Panrico
500 ml de nata vegetal Doce Fanny da Sodifer
100 ml de leite frio
1 L de leite meio gordo Terra Nostra
45 g de amido de milho
80 g de açúcar
1 folha de gelatina vermelha
3 c. sopa de compota de framboesa (usei o Scottish Raspberry Preserve da Mackays)
1 embalagem de chocolate pronto a fundir Vahiné
Corações de açúcar Vahiné


Comece por demolhar a folha de gelatina por 5 minutos. À parte, misture o litro de leite com o doce de framboesa, mexa bem e leve a lume brando, aguardando que a compota se dissolva completamente. Coe, junte o açúcar e faça a mistura ferver.
À parte, misture os restantes 100 ml de leite frio com o amido de milho e verta sobre o preparado anterior, misturando muito bem.
Leve novamente ao lume brando e deixe ferver durante 3 minutos, mexendo sempre com um batedor. Assim, que o creme espessar desligue o lume e junte a folha de gelatina escorrida. Envolva delicadamente. Deixe amornar.
Enquanto isto, coloque o chocolate em banho-maria, durante 5 minutos, para derreter.
Logo de seguida, corte os travesseiros a meio e insira-os dentro de taças fundas/copos com a parte cortada virada para baixo. Regue com o creme rosa, quase frio, até preencher 2/3 do recipiente e mantendo o travesseiro ao centro. Adicione o chocolate derretido, em pequenas porções, para que este solidifique dentro do creme rosa.
Bata as natas vegetais até se encontrarem bastante espessas e verta, uma boa porção, sobre cada uma das taças de sobremesa  (com o peso, as natas irão afundar um pouco). Leve ao frigorífico para solidificar por 1 hora.
No momento de servir, decore com os corações.






Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:

Royal Oporto 
10 anos
Real Companhia Velha

Este Tawny, envelhecido por 10 anos em cascos de carvalho, trata-se como um vinho do Porto de qualidade superior.
Durante o processo de envelhecimento, os aromas e sabor a fruta simples, característicos de um vinho jovem, desaparecem e começa-se a deslindar uma vasta gama de aromas subtis e evoluídos - onde é possível antever reminiscências de algumas especiarias, como a alcaçuz, a noz e a baunilha, a compota de fruta e a madeira de carvalho.
É nessa altura que o saber e longa experiência dos provadores da Real Companhia Velha intervêm na tarefa de eleger e antever o futuro desenvolvimento dos Vinhos do Porto selecionados, antecipando o toque que cada um deles irá dar ao lote dos 10 Anos.
O aroma e o sabor, característicos destes vinhos, estão assim nas mãos do provador, que procura criar um lote representativo do carácter da Real Companhia Velha.




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.
O meu muito obrigada à Terra Nostra, Mackays, Panrico, Sodifer, Vahiné Real Companhia Velha pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.