Pizza com Figos e Presunto









Base de pizza fina e crocante:
5 g de fermento em pó para pão Vahiné
150 g de água morna
260 g de farinha
27 g de azeite 
1 pitada de açúcar
4 g de sal

Molho de tomate italiano:
1 cebola picada
2 c. sopa de azeite
1 dente de alho picado
2 c. chá de concentrado de tomate Compal
400 g de tomate triturado Compal
1 c. chá de açúcar
1/2 c. chá de oregãos biológicos Aroma Alentejo (que pode adquirir contatando a empresa por aqui)
1/2 c. chá de manjericão biologico Aroma Alentejo (que pode adquirir contatando a empresa por aqui)
1 folha de louro biológico Aroma Alentejo (que pode adquirir contatando a empresa por aqui)
1 pitada de pimenta branca
Flor de sal Marnoto

Guarnição:
1 queijo de ovelha amanteigado Dona Ermelinda da Lacticínios do Paiva
200 g de queijo bola de Lamego, fatiado, Lacticínios do Paiva
8 figos pingo de mel
1/3 de alface frisada
1 embalagem de fatiado Sicarze - disponível no Intermarché e Comércio Tradicional



Base de pizza fina e crocante:
Comece por misturar a farinha com o fermento, a pitada ade açúcar e o sal.
Junte o azeite e a água morna, misture com uma colher. Amasse até obter uma massa homogénea.
A massa estará pronta quando a sua consistência for fofa e elástica (se necessário acrescente um pouco de farinha, mas pouca pois a massa não pode ficar seca). Faça uma bola, tape com um pano e deixe-a dobrar de volume (cerca de 1:30 hora) em lugar abrigado.
Em seguida, divida a massa em 4 partes iguais. Estenda cada uma delas em forma de circulo, deixando de espessura, apenas, 0.5 cm (não a deixe maior que isto pois ainda crescerá um pouco). 
Passe bastante farinha sobre cada lado da base da pizza e coloque-a sobre um tabuleiro de forno muito bem enfarinhado, tape-o bem e deixe levedar por mais 30 minutos. Após levedar, pique cada base de pizza com um garfo e leve-as ao forno a 250ºC, ainda sem o recheio, por 6-8 minutos, apenas para dourar ligeiramente e pré-cozer a massa.

Molho de tomate italiano:
Descasque e pique a cebola e o dente de alho. Leve-os a refogar no azeite, junte o tomate em pedaços pequenos e deixe ferver em lume brando durante 15 minutos, sem tapar. Tempere com o açúcar (não esqueça de adicionar o açúcar porque é ele que retira a acidez do tomate e torna o molho saboroso), o sal, louro e a pimenta, deixando cozer mais 10 minutos. Junte então as ervas aromáticas e continue a cozer o molho durante mais 10 minutos. Misture então o concentrado de tomate mexendo bem. O molho não deve ficar muito fluido, portanto, se isto acontecer, junte mais um pouco de concentrado de tomate. Estará no ponto quando o molho tornar-se espesso e uniforme. Por fim, retire a folha de louro e passe o molho pela varinha mágica, deixe arrefecer antes de usar para que a base da pizza não amoleça e rompa.

Montagem:
Adicione uma boa porção de molho de tomate a cada uma das bases de pizza, alisando e espalhando-o bem. Adicione o queijo fatiado cortado em fitas finas e o queijo de ovelha amanteigado em pedaços pequenos. Polvilhe com oregãos e leve ao forno, pré-aquecido a 200ºC, durante 10-15 minutos, aproximadamente, ou até o queijo gratinar e a massa apresentar-se crocante.
Retire do forno, deixe arrefecer um pouco, e acrescente os figos cortados em quartos, a alface em pequenos farrapos e o presunto cortado em tiras. Sirva de imediato.




Para acompanhar este prato, recomendo:

O Tal da Lixa - Branco
Quinta da Lixa

Castas: Trajadura, Loureiro, Azal e Pedernã
Região:Vinhos Verdes

Este vinho provem de castas tradicionalmente utilizadas na Região dos Vinhos Verdes, como a Trajadura, Loureiro, Azal e Pedernã. De cor citrina, apresenta aromas frutados, com algumas notas florais. Na boca mostra-se equilibrado e persistente . A sua acidez natural faz ressaltar o seu carácter frutado.







Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Lacticínios do Paiva, Sicarze, Aroma Alentejo, Compal, Margão, Vahiné, Marnoto e Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.