Cornucópias










200 g de gemas de ovo Dovo (equivalente a 12 gemas de ovo M) da Derovo
250 ml de água
300 g de açúcar

250 g de farinha
70 g de manteiga, de pastagem, Terra Nostra
100 g de água
1/2 c. chá de flor de sal Marnoto
60 g de claras (equivalente a 2 claras de ovo M) DOVO da Derovo
Mistura de açúcar e canela
Canela moída Margão

Moldes em inox para cornucópias (que pode adquirir na Cenários Gulososclicando aqui)



Comece por preparar a massa misturando a farinha com a manteiga, a água e o sal. Amasse até obter uma textura maleável e elástica. Forme uma bola e deixe repousar por 20 minutos, no frigorífico.
Abra a massa com um rolo, deixando-o com uma espessura de 2-3 mm e corte fitas longas com 2 cm de largura.
Pincele, com clara de ovo, um dos lados da fita de massa e envolva sobre uma forma de cone/cornucópia com a parte pincelada para fora, unindo bem a massa na extremidade.
Frite os cones em óleo vegetal a 140º até se apresentarem lourinhos de ambos os lados. Retire-os, com cuidado, para papel absorvente, desenforme-os ainda quentes e passe-os pela mistura de açúcar e canela.
Enquanto isto, prepare o doce de ovos levando ao lume a água com o açúcar. Mexa para dissolver o açúcar e aguarde que atinja ponto de pérola, que acontece quando o fio que correr da colher for espesso e ficar uma gota suspensa na extremidade (temperatura 108º C). Retire do lume e deixe arrefecer cerca de 10-15 minutos. Ao fim deste tempo, e quando a calda já não estiver tão quente, junte-lhe as gemas (previamente batidas) a pouco e pouco enquanto mexe constantemente com uma vara de arames.
Leve o creme de ovo novamente ao lume até atingir ponto de estrada; que acontece quando passar uma colher de madeira no fundo do tacho e, se formar como que uma estrada que deixe ver o fundo (temperatura 110º C ). Cuidado neste momento para deixar ferver ou o doce de ovos ficará cristalizado. Deixe arrefecer.
Encha as cornucópias com doce de ovos e polvilhe com um pouco de canela.




Para acompanhar esta receita, recomendo:

Tawnie de Idade
Vinho do Porto 20 Anos - Quinta do Estanho


Vinho do Porto de qualidade superior.
Elaborado a partir de uma combinação de lotes selecionados de vinhos velhos e jovens, cuja média perfaz a idade indicada no rótulo.
Estagia em barris de carvalho velho e avinhado.

Notas de prova:
Aromas terciários complexos a especiarias com notas de vinagrinho.
Boca suave, agradável, persistente e com prolongada permanência.




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Derovo, Terra Nostra, Margão, Marnoto, Cenários Gulosos e Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.