Frango Marroquino (na slow cooker)











1 frango FRANCISGOOD
1 fio de óleo de amendoim
2 c. sopa de mel claro (bem cheias)
2 c. sopa de sementes de coentro em pó
1 cebola picada
1 c. chá de canela Margão
1 c. chá de açafrão Margão
1 c. chá cominhos em pó Margão
1 c. chá gengibre em pó Margão
1 pitada de pimenta branca Margão
100 g de ameixas secas
100 g de tâmaras 
60 g de sultanas
40 g de amêndoas picada
1 limão
2 laranjas
50 ml de água
Flor de sal Marnoto
Coentros frescos, biológicos, Aroma Alentejo (adquirir contatando por aqui)
400 g de couscous
400 ml de água quente


Comece por cortar o frango em pedaços pequenos e retire-lhe a pele.
Remova o recipiente de dourar da panela de cozedura lenta e adicione-lhe um fio de óleo de amendoim, levando-o, de seguida, a um bico, de fogão a gás ou elétrico, para dourar a carne com a pele virada para baixo. Adicione a cebola picada e deixe-a amolecer. Acrescente o gengibre, a canela, o açafrão, as sementes de coentros em pó e os cominhos. Deixe que as especiarias libertem o seu aroma por 2 minutos.
Coloque o recipiente de dourar na panela de cozedura lenta e adicione o mel, mexa e junte o frango. Tempere com sal e pimenta, regue com a água, coloque a tampa na panela e ligue-a na posição 2. Deixe cozinhar durante 4 horas, acrescentando, a meio deste tempo, as passas, tâmaras e ameixas.
Sirva quente, polvilhado com amêndoas picadas, coentros picados, fatias de laranja e limão e acompanhado de couscous (que deve preparar misturando a água fervente - temperada de sal - com o couscus e tapando durante 3 minutos. Quando a água estiver totalmente absorvida, solte os grãos com a ajuda de um garfo e sirva).










Para ser possível confecionar este prato utilizei a panela de cozimento lento de dourar (slow cooker) da Russell Hoobs.

Para adquirir este fantástico produto, basta dirigir-se à Worten do Colombo e Matosinhos. Ou pode encomendar em qualquer Worten. Tem um PVP de 45€ .













Para acompanhar este prato, recomendo:


Alvarinho - Pouco Comum  
Branco
Quinta da Lixa

Castas: Alvarinho 
Região: Vinhos Verdes

Da mais nobre e conhecida casta Portuguesa foi produzido este vinho num ano de excepcional qualidade. Aroma intenso, elegante e muito atractivo com notas florais, frutadas e nuances limonadas, num conjunto de grande carácter e finura. Fruto tropical na boca, acidez bem enquadrada com o fruto. Final longo.



Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Russel Hoobs, FRANCISGOOD, Aroma Alentejo, Bom Sucesso, Azeite Olival, Margão, Marnoto e Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.