Pataniscas de Alheira









2 alheiras transmontanas BôFumeiro (que pode adquirir clicando aqui)
1 cebola média
3 dentes de alho
1 fio de azeite extra virgem, biológico, da Azeite Olival 
4 ovos
200 ml de leite Terra Nostra
4 c. sopa de farinha
4 c. chá de fermento químico em pó Vahiné
2 c. sopa de salsa fresca, picada, biológica, Aroma Alentejo (adquirir contatando por aqui)
Flor de sal Marnoto
1 pitada de pimenta branca Margão



Comece por retirar a peles ás alheiras e desfaça a sua carne. Reserve.
Aqueça um fio de azeite e adicione-lhe a cebola e os dentes de alho muito bem picados. Deixe-os amolecer e acrescente a alheira, esmagando-a com a colher de pau até obter uma mistura homogénea. Cozinhe, em lume brando, até dourar ligeiramente. Deixe arrefecer.
Separe as gemas das claras e bata as últimas em castelo. Reserve.
Junte as gemas ao preparado de alheira e misture bem. Junte, de seguida, a farinha, o fermento e o leite. Tempere com sal, pimenta e a salsa picada. Adicione as claras em castelo, envolvendo delicadamente até obter um creme homogéneo.
Frite colheradas de massa em óleo bem quente e até dourar. Vire as pataniscas, frite do outro lado e deixe-as escorrer sobre papel absorvente.
Sirva morno ou frio.




Para acompanhar este prato, recomendo:

O Tal da Lixa - Tinto
Quinta da Lixa

Castas: Vinhão
Região:Vinhos Verdes

Após criteriosa selecção das melhores uvas das castas Vinhão, Azal tinto e Borraçal, com fermentação em cuba obtemos este vinho retinto de cor que apresenta algumas notas vegetais no aroma, encorpado e macio na boca, acidez equilibrada e uma ligeira adstringência.




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à BôFumeiro, Aroma AlentejoAzeite Olival, Margão, Marnoto e Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.