Bavaroise de Frutos Silvestres









100 g de claras de ovo DOVO (equivalente a 4 claras de ovo L) da Derovo
200 ml de natas
125 g de açúcar
2 latas de frutos silvestres Koala
2 folha de gelatina vermelha
4 folhas de gelatina incolor Vahiné
1/2 c. chá de amido de milho
5 c. de sopa de açúcar
1 c. chá de sumo de limão
50 ml de água
Frutos vermelhos/silvestres para decorar 



Coloque as natas no congelador 20 minutos antes de as usar.
Demolhe ambas as folhas de gelatina em água fria por 7-10 minutos.
Unte, muito bem, uma forma canelada, e com chaminé, com óleo alimentar e reserve.
Escorra os frutos silvestres e reserve a calda. Pese 450 g dos frutos e junte os que sobejaram à calda.
Coloque os 450 de frutos num tachinho com 50ml de água as 125g de açúcar. Leve a lume brando, mexa e deixe cozinhar por 5 minutos. Triture muito bem usando a varinha mágica, junte as gelatinas demolhadas e espremidas. Mexa muito bem para que as gelatinas se dissolvam completamente e deixe arrefecer. 
Bata as natas com 1 colher de chá de sumo de limão até estarem bem firmes. Junte-as ao preparado anterior, quando este estiver frio, e envolva muito bem até obter um creme homogéneo. 
Bata as claras em castelo bem firme, junte 3 colheres de sopa de açúcar e bata mais um pouco. Junte este preparado ao anterior, envolvendo delicadamente e sem bater, mas tendo o cuidado de não deixar pedacinho de clara pois o creme deve ser completamente homogéneo.
Verta o preparado na forma untada e leve ao frigorífico durante 6 horas. No momento de desenformar deve colocar a forma em água quente uns segundos antes de a virar sobre um prato. Leve novamente ao frigorífico durante 15 minutos.
Enquanto isto, prepare o molho juntando a fruta e a calda com 2 colheres de sopa de açúcar e o amido de milho. Passe o preparado pela varinha mágica e leve ao lume até engrossar. Deixe arrefecer completamente e regue a bavaroise com o molho.
Sirva fresco, cortado em fatias.





Para acompanhar esta receita, recomendo:

Ginja D'Óbidos - Licor de Ginja
Vila das Rainhas
Frutóbidos

O sucesso do Licor de Ginja d`Óbidos “Vila das Rainhas”, está na essência do fabrico artesanal, sem corantes nem aromatizantes, obtendo-se um néctar de cor rubi e sabor aveludado, o qual deve ser consumido a uma temperatura de 14ºC ou 15ºC.

Teor alcoólico:
20% vol.

Saiba mais:



Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Koala, Vahiné, Derovo e Vila das Rainhas (Frutóbidos) pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.