Tarte de Ruibarbo e Morango








400 g de ruibarbo
750 g de morangos
200 g de açúcar
2 c. sopa de amido de milho
1 c. chá de sumo de limão (usei Polenghi)
100 ml de água

Massa:
350 g de farinha
150 g de manteiga gelada e picada Terra Nostra
90 g de açúcar
1 limão em raspa
1 pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto )
150 g de ovo liquido pasteurizado Dovo (equivalente a 4 ovos M) da Derovo
Água fria
Açúcar para polvilhar


Comece por juntar a farinha com a manteiga, o açúcar, a raspa de limão e o sal no processador de alimentos. Pulse até obter uma mistura grossa e areada. Aos poucos, vá acrescentando a mistura de ovos, processando, até que uma massa se forme. Transfira a massa para uma superfície levemente enfarinhada, amasse, delicadamente, até obter uma massa homogénea. Em seguida, faça uma esfera com a massa, embrulhe-a em película aderente e leve ao frigorífico durante 2 horas (isto fará com que a massa endureça).
Enquanto isto, lave os talos de ruibarbo e corte-os em pedaços médios. Junte-lhes o açúcar e o amido de milho, previamente dissolvido na água, e leve ao lume até que amoleça. Deixe arrefecer. Corte os morangos em preços e junte ao ruibarbo. Adicione o sumo de limão, envolva e reserve.
Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte uma tarteira, de 26cm de diâmetro, com margarina e polvilhe-a com farinha.
Retire 3/4 da massa do frigorífico, estique-a em forma de círculo e forre a tarteira com ela. Adicione a mistura de morangos e ruibarbo à tarte, alise a sua superfície, e cubra com estrelas feitas com a massa que reservou e utilizando um cortador de bolachas.
Pincela a massa visível com água fria e polvilhe com açúcar. Leve ao forno durante 30 minutos ou até que a massa doure levemente.
Sirva morno ou frio, simples, ou acompanhada de gelado de baunilha.






Para acompanhar esta receita, recomendo:

Ginja D'Óbidos - Licor de Ginja
Vila das Rainhas
Frutóbidos

O sucesso do Licor de Ginja d`Óbidos “Vila das Rainhas”, está na essência do fabrico artesanal, sem corantes nem aromatizantes, obtendo-se um néctar de cor rubi e sabor aveludado, o qual deve ser consumido a uma temperatura de 14ºC ou 15ºC.

Teor alcoólico:
20% vol.

Saiba mais:


Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação desta sobremesa.

O meu muito obrigada à Terra Nostra, Polenghi (Ponte Vertical), Derovo Vila das Rainhas (Frutóbidos) pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.