Codorniz com Chutney de Manga







6 codornizes gold, abertas pelas costas (150-80 g), Aves Suzana
3 dentes de alho
1 pitada de pimenta Margão
Sal
1 fio de azeite, extra virgem, Transmontanos
300 g de batatas rissolée McCain

Chutney de Manga:
1/2 pau de canela
1 flor de anis
1. c. sopa de vinagre de manga Paladin
100 g de açúcar
100 ml de água
1 manga Tropical Millenium, S.L.
2 c. sopa, rasa, de manteiga Lacticínios do Paiva
Flocos de malagueta (que pode adquirir na Gloodclicando aqui)



Comece por temperar as codornizes com sal, pimenta e os dentes de alho laminados. Regue com a sidra de maçã e reserve, no frigorífico, de um dia para o outro.
Ao fim deste tempo, leve ao lume a água com o pau de canela, a flor de anis e o açúcar. Mexa e deixe ferver por 3 minutos. Derreta a manteiga e junte-lhe a manga, em pequenos pedaços, deixe cozinhar até que a fruta comece a desfazer-se. Junte o piripiri e a calda de açúcar, descarte as especiarias e esmague o molho com um garfo, mas deixando alguns pedaços inteiros. Deixe arrefecer completamente.
Aqueça uma chapa, unte-a com azeite, e adicione-lhe as codornizes, deixando-as ganhar cor de ambos os lados, mas sem as deixar cozinhar demasiado.
Sirva as codornizes cobertas com o molho e acompanhe com as batatas fritas até dourarem.





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Aves SuzanaTropical Millenium, McCain, Glood, Transmontanos, MargãoMolde, Paladin e Lacticínios do Paiva pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.