Lasanha de Peixe
















500g de peixe cozido (usei maruca)
175g de folhas de lasanha (usei da pré-cozida)
150g de queijo (usei o queijo flamengo light fatiado Terra Nostra)
1 cebola
2 dentes de alho
1 fio de azeite (usei o azeite biológicos da Ervas da Zoé)
Oregãos q.b. (usei os oregãos biológicos da Ervas da Zoé)
Pimenta branca q.b. (usei da marca Suldouro)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)
1 boa pitada de segredos para peixe da Margão

Béchamel:
800ml de leite (usei o leite-meio gordo Terra Nostra)
80g de margarina
80g de farinha
1 pitada de noz-moscada (usei da marca Suldouro)
1 pitada de pimenta branca  (usei da marca Suldouro)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)



Comece por cozer o peixe em água temperada de sal, escorra-o e livre-o de peles e espinhas. Desfie-o ou parta-o em pedacinhos, tempere com a mistura para peixe e reserve.
Neste momento deve cozer as folhas de lasanha em água abundante temperada de sal (eu uso a massa pronta a ir ao forno, não sendo preciso cozinha-la).
Refogue a cebola e os alhos picados no azeite e deixe-os amolecer em lume brando. Retire do lume, adicione o peixe e 6dl do béchamel que deve preparar seguindo a receita indicada abaixo. Tempere com sal, pimenta e oregãos, envolvendo tudo muito bem.
Só deve montar a lasanha quando todos os ingredientes estiverem frios, ou correrá o risco da massa ficar semicozida e da lasanha ficar rija depois de cozida.
Num recipiente rectangular/quadrado que possa ir ao forno, coloque metade do béchamel que restou e comece a montar a lasanha, alternando as folhas de lasanha com o preparado de peixe, sendo que a última camada deve ser de massa. Termine com o molho bechamel e cubra com fatias de queijo.
Leve ao forno durante cerca de 35 a 50 minutos (o tempo irá depender do uso de massa pré-cozinhada ou cozida no momento), à temperatura de 200º C e até que fique douradinho.

Béchamel:
Comece por aquecer o leite, sem deixar ferver. 
Num outro tacho derreta a manteiga em lume brando, e junte a farinha a pouco e pouco, mexendo bem com uma colher de pau. Vá juntando o leite, pouco de cada vez, mexendo sempre com uma vara de arames para que não crie grumos. Continue sempre a mexer até sentir que o molho começa a engrossar. Quando se começarem a formar as primeiras bolhas da fervura, pare de mexer e deixe cozinhar até ficar ligeiramente espesso. Tempere com sal, pimenta e um pouco de noz moscada e deixe cozinhar mais um pouco.




Para acompanhar este prato, recomendo:




Quinta da Lixa Branco 
O tal Vinho da Lixa

Castas: Loureiro, Alvarinho e Trajadura
Região: Vinhos Verdes

O Quinta da Lixa é produzido com algumas das mais nobres castas da região dos vinhos verdes, produzidos e vinificados na região que lhes dá o nome.
Aspecto brilhante e cor citrina. No aroma apresenta um carácter frutado com algumas nuances a frutos tropicais e um caracter floral.
Na boca confirma toda a expectativa criada pela intensidade do aroma, muito equilibrado, este vinho apresenta-se seco com complexidade e persistência.






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Terra Nostra, Margão, Ervas da ZoéSuldouroNecton Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.