Arroz de Pato Aromático



















1 pato
350g de arroz carolino  (usei o carolino das Lezírias Ribatejanas IPG da Bom Sucesso)
2 folhas de louro
1 malagueta (usei o piri-piri desidratado biológico da marca SaborBio)
1 cebola pequena +1 cebola média
1 raminho de salsa atado
1 fio de azeite (usei o azeite biológico virgem extra da marca Acushla)
4 dentes de alho
1/2 chouriça  (usei a chouriça do lavrador da Beira Lamego)
180g de paio york (usei da marca Beira Lamego)
800ml de caldo de cozer o pato
1 colher de chá de açafrão  (usei da marca Suldouro)
1 pitada de pimenta branca  (usei da marca Suldouro)
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)


Numa panela com água abundante, adicione o pato e junte-lhe as folhas de louro, a malagueta, a cebola pequena inteira, o ramo de salsa, sal e pimenta. Leve ao lume por cerca de 45 minutos ou até a carne se apresentar tenra. Quando pronto, escorra o pato, corte-os em pedaços não muito grandes e coe o caldo da cozedura, reservando-o.
Entretanto, aqueça o azeite e refogue a cebola e os dente de alhos bem picados. Adicione o açafrão, o paio york e a chouriça em pedacinhos, mexa e deixe cozinhar um pouco. Regue com 800ml do caldo de cozer o pato, que reservou, e cozinhe por cerca de 3 minutos, para que os aromas se fundam. 
Adicione o arroz e retifique os temperos. Cozinhe o arroz, em lume brando, com o tacho tapado, por 10 minutos (não deixe cozinhar mais do que este tempo para que o arroz termine de cozer no forno).
Pré-aqueça o forno a 200ºC e transfira o arroz para um recipiente de forno, sobre este, adicione o pato cortado em pedaços e leve ao forno por, cerca de, 20 minutos.




Para acompanhar este prato, recomendo:



Douro Reserva 2008 - Quinta do Estanho


Vinho do Douro tinto, produzido a partir das castas Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinta Barroca.
Verificado em cubas de inox com temperaturas controladas, curtimenta longa e remontagens frequentes.

Estagia um ano em cascos de carvalho francês novo e depois em garrafa, originando um vinho equilibrado, encorpado e com taninos presentes mas redondos e um final de boca limpo, persistente, e aveludado.
Aroma limpo, fino e bem estruturado.







Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Acushla, Beira Lamego, Bom Sucesso, SaborBio, Suldouro, Necton Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.