Risotto de Botelo com Tomate Seco e Espinafres



















1 botelo mirandês da Salnor que pode adquirir na Escrinho
600 ml do caldo de cozedura do botelo
220 g de arroz para risotto (usei da marca Oriente Rice)
1 dente de alho grande
1 fio de azeite (usei o azeite biológico virgem extra da marca Acushla)
1 cebola picada
2 tomates secos, picados grosseiramente (usei da marca Ponti)
120 ml de vinho branco 
1 pitada de pimenta (usei da marca Margão)
1 noz de manteiga (usei da marca Terra Nostra)
1 molho de espinafres
1 pitada de bicarbonato de sódio
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)


Comece por adicionar o botelo a água fervente e tendo o cuidado de este estar completamente submerso pela mesma. Deixe-o cozer, em lume alto, por 1:30 ou até se apresentar cozido. 
Coe e reserve a água de cozedura e abra-a o botelo, soltando os seus pedaços.
Entretanto, lave a arranje os espinafres, reservando as suas folhas. Leve-as a cozer em água fervente temperada de sal e uma pitada de bicarbonato de sódio. Assim que se encontrarem tenras, desligue o lume e deixe-as a escorrer.
Aqueça o azeite num tacho e junte-lhe a cebola e o dente de alho, bem picados. Deixe-os amolecer e acrescente o arroz e o tomate seco, mexendo e deixando cozinhar por 1 minuto ou até o arroz se apresentar translúcido. Acrescente o vinho, envolva e deixe-o evaporar. Tempere com sal e pimenta.
Adicione os pedaços de botelo, envolva e regue com um pouco de caldo de cozedura do mesmo. Tenha em atenção que o caldo adicionado deverá ser apenas o suficiente para que o arroz fique cremoso. A melhor forma é ir adicionando o caldo, concha por concha, e à medida que o arroz vai pedindo mais, mexendo, sem parar, até o arroz ficar al dente.
Quando o arroz já estiver no ponto, junte-lhe os espinafres, envolva, desligue o lume, acrescente a manteiga e sirva de imediato



Para acompanhar este prato, recomendo:


Vinhão - Grande Escolha
Adega Ponte da Barca 

Castas: Vinhão
Região: Vinhos Verdes

É um vinho verde obtido exclusivamente a partir da rigorosa seleção da mais ilustre casta tinta da região - Vinhão.
 Com uma cor intensa e aroma a frutos vermelhos, tem um passado milenar e dispõe de características invulgares o que faz dele um vinho da modernidade pela sua polivalência gastronómica, sendo considerado um ex-libris na região. 

Este é um vinho excelente para o acompanhamento de pratos muito variados, entre outros pratos de carne, principalmente grelhados e assados.






Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Escrinho, Novarroz, Terra Nostra, Ponti, Margão, Marnoto e Adega Ponte da Barca pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.