Hambúrguer Caseiro com Aros de Cebola

















5 pães de hambúrguer
10 fatias de paio york (usei da marca Beira Lamego)
10 fatias de queijo ( usei o queijo amanteigado fatiado da marca Paiva)
10 folhas de alface
Molho à cervejaria da Paladin q.b.
1 embalagem de aros de cebola da McCain

Hambúrguer:
500 g de carne de vaca picada
1/2 cebola grande bem picadinha
1/2 colher de chá de molho inglês (usei da marca Maçarico)
2 colheres de chá (rasas) de sal
1/2 colher de chá de pimenta preta (usei da marca Suldouro)


Num recipiente, grande o suficiente para poder mexer todos os ingredientes dentro dele, coloque a carne e os temperos.
Com as mãos limpas, mexa tudo muito bem, mas sem esmagar demais a carne, para que ela não fique semelhante a puré e resultar num hambúrguer duro.
Em seguida, molde 5 hambúrguers com o preparado de carne, deixando-os bem redondos e com cerca de 1-1.5 cm de altura. Transfira os hambúrguers para um prato e leve ao frigorífico por 3 horas, pelo menos.
No momento de os cozinhar, deve aquecer previamente um grelhador elétrico ou frigideira e cozinhar os hambúrgueres por cerca de 3 minutos de cada lado. Quando os virar, coloque, sobre cada um deles, duas fatias de paio york para que aqueçam e libertem um pouco do seu sabor.

Entretanto, leve os anéis de cebola a forno pré-aquecido a 200Cº por cerca de 10-12 minutos (se preferir, poderá frita-los).
Abra os pães a meio, lave as folhas de alface e divida-as em pedaços menores.
Sobre cada base de pão coloque duas fatias de queijo, o hambúrguer quente com o paio york por cima, a alface e o molho de cervejaria. Por fim, cubra com a outra parte do pão e sirva de imediato acompanhado com os anéis de cebola. 


Para acompanhar este prato, recomendo:



Touriga Nacional (Douro) - Quinta do Estanho

Vinho tinto feito exclusivamente com uvas da casta Touriga Nacional, através da verificação em cubas de inox com remontagens regulares e temperatura controlada.
Estagiou em inox durante 15 meses e depois em garrafa.
Verificado com especial rigor, envelhece em tonéis de madeira até ao 4º ou 6º ano e depois em garrafa.

Notas de Prova: Apresenta um aroma baunilhado, limpo, bem estruturado e com fruta madura ainda jovem. 
Na boca revela-se elegante, com tanidos presentes, bem enquadrados e final de boca longo.








Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste folar.

O meu muito obrigada à Lacticínios do PaivaBeira Lamego, McCain, Maçarico, Paladin Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.