Feijoada de Carnaval






















500 g entremeada carnuda
700 g entrecosto
1/ cebola pequena
3 cravos da Índia  
1 chouriço mouro (usei da marca Sicarze)
1 chouriço de carne (usei o chouriço extra picante da marca Sicarze)
1 farinheira
2 cebolas bem picadas
7 dentes de alho, picados
1 kg de feijão encarnado cozido e escorrido (usei da marca Compal)
2 folhas de louro
1 fio de azeite (usei o azeite transmontano Casa dos Pradas que pode adquirir na Escrinho)
4 tomates grandes picados
1 couve lombarda pequena
1 pitada de pimenta branca (usei da marca Margão)
Molho de piripiri q.b. (usei da marca Paladin)
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)


Tempere a entremeada e o entrecosto, cortado em pedaços, com sal e deixe tomar gosto por 2 horas.
Ferva água numa panela e junte-lhe a cebola com os cravos da Índia cravados, as carnes e o chouriço mouro e a farinheira (esta última furada para não rebentar).
Ao fim de 12 minutos retire os enchidos para um prato, fatie-os e reserve.
Deixe as carnes cozerem até se encontrarem tenras, reserve-as e coe o caldo de cozedura, guardando-o também.
Aqueça o azeite e junte-lhe as cebolas e os dentes de alho bem picados. Deixe amolecer, em lume brando, e acrescente o chouriço de carne em fatias. Ao fim de 2 minutos, adicione as folhas de louro e o tomate pelado e picado. Deixe refogar um pouco, acrescente alguma da água de cozedura das carnes e adicione a couve lombarda em juliana.
Pouco depois, junte as carnes e o feijão escorrido ao preparado. Retifique o sal e tempere com pimenta e molho de piripiri. Se necessário, junte mais caldo da cozedura e deixe ao lume por mais 5-10 minutos. Por fim, acrescente o chouriço mouro e a farinheiras, fatiados, envolva e sirva quente.



Para acompanhar este prato, recomendo:



São Domingos - Tinto Bairrada D.O.C. 2011
Caves do Solar de São Domingos




Castas: Baga (40%), Touriga-Nacional (30%) e Tinta-Roriz (30%).

Notas de prova:
Aroma focado na fruta de boa qualidade, evidenciando notas elegantes de especiarias e chocolate. Bela presença na boca, com taninos aveludados, revelando requinte e persistência.










Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Sicarze, Compal, Escrinho, Margão, Paladin, Necton Caves do Solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.