Risotto de Farinheira















O Risotto é um prato de origem italiana em que arroz é cozido num caldo até obter uma consistência cremosa. Este caldo pode ser à base de carne, peixe, marisco ou vegetais; em que muitos tipos incluem queijo parmesão, vinho, manteiga e cebola. 
Na Itália, o risotto é uma das maneiras mais comuns de cozinhar arroz.




1 farinheira (usei a farinheira regional da Beira Lamego)
1 chávena de arroz arbóreo (arroz para risotto)
3-4 chávenas de caldo de cozer a farinheira
1/2 cebola bem picada
1 dente de alho picado
4 colheres de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
4-6 folhas de couve lombarda (cortada em juliana)
50ml de um bom vinho branco (usei o vinho Loureiro da Quinta da Lixa)
Queijo parmesão ralado q.b
1 pitada de pimenta preta (usei da marca Suldouro)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)


Coza a farinheira em água abundante durante 20 minutos (certifique-se que coze a farinheira em água correspondente a 4 vezes o volume do arroz). Depois de cozida, retire-lhe a pele, corte-a em pedacinhos e guarde a água da cozedura.
Lave as folhas da couve lombarda e corte-as em juliana fininha. Reserve.
Num tacho, aqueça quatro colheres de sopa de azeite extra virgem e refogue a cebola e o alho, bem picados. Quando a cebola estiver translucida, adicione o arroz arbóreo e os pedacinhos da farinheira, mexa sempre, deixando refogar um pouco. Acrescente a couve em juliana e o vinho branco, deixando-o evaporar. Envolva bem e adicione um pouco de caldo onde cozeu a farinheira, deverá ser apenas um pouco para que o arroz fique cremoso. A melhor forma é ir adicionando o caldo concha por concha e à medida que ele vai pedindo mais, mexendo, sem parar, até o arroz ficar al dente (levará cerca de 18-20 minutos).
Rectifique os temperos. Sirva imediatamente e polvilhe com queijo parmesão ralado.



Para acompanhar este prato, recomendo:




Touriga Nacional 

Terras do Minho Rosé
Quinta da Lixa


Castas: Touriga nacional
Região: Vinhos Verdes

A Touriga nacional é tida por muitos como a casta mais nobre entre as tintas de Portugal.
Cor vermelha bem viva, notações de morango e groselha, complementando com sugestões florais revelam a exuberância do aroma.
Na boca apresenta-se muito equilibrado, com boa acidez e notas gulosas de fruta fresca.
Um vinho volumoso e envolvente.




Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Beira LamegoSuldouroNectonAzeite Castelo de Marvão Quinta da Lixa pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.