Blogger templates

traduzir para inglêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para alemão

terça-feira, 30 de Setembro de 2014

Bagels com Fiambre e Queijo-Creme de Cogumelos



















6 bagels (veja a receita aqui)
1 alface frisada
1 embalagem de fiambre fatiado fino (usei o fiambre da perna extra Nobre Cuida-t +)

1/2 lata cogumelos (usei da marca Compal)
1 embalagem de queijo creme
1 pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto)
1 pitada de pimenta branca (usei da marca Margão)
1 fio de azeite (usei o azeite virgem extra Monsaraz da marca Carmim)



Comece por picar os cogumelos em pedacinhos e leve ao lume um fio de azeite. Quando este aquecer, junte-lhe os cogumelos picados, tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar por 2 minutos. Retire-os com uma escumadeira para que escorram e transfira-os para uma taça.
Bata o queijo creme com um garfo para que se torne mais cremosose junte-lhe os cogumelos. Envolva delicadamente e até obter um creme homogéneo. Retifique o sal e a pimenta.

Abra cada um dos bagels com cuidado para que as sementes não se soltem. Na fatia inferior do bagel, faça uma boa camada com o creme de queijo e cogumelos e acrescente duas fatias de fiambre.
Por fim, adicione uma folha de alface e cubra com a outra parte do pão.



Para acompanhar este prato, recomendo:

Alicante Bouschet

Monsaraz - Alentejo Doc
Carmim

Casta: Alicante Bouschet (100%)

Uvas provenientes de talhões selecionados, com maceração pré-fermentativa de 48h, seguida de fermentação a 23ºC com recurso a remontagem e delestage, maceração total de 15 dias, seguida de estágio em barrica de 2ª utilização de carvalho francês durante 12 meses. Após engarrafamento o vinho estagia em garrafa durante 6 a 8 meses.

O vinho apresenta-se com uma cor vermelha violeta carregada, com aromas de fruta silvestre, fruta madura e chocolate, em boca é amplo, intenso, com um final de prova prolongado





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Nobre, Compal, Margão, Necton Carmim pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.






segunda-feira, 29 de Setembro de 2014

Feijoada de Entrecosto


















400 g de feijão branco cozido (usei da marca Compal)
500 g de entrecosto (cortado em pedaços pequenos)
1 chouriço de carne (usei a chouriça camponesa da Beira Lamego)
1 cenoura
1 cebola 
1 fio de azeite (usei o azeite virgem extra Monsaraz da marca Carmim)
2 dentes de alho
1 folha de louro
250 g de tomate triturado (usei da marca Compal)
60 ml de vinho branco
1 colher de chá de pimentão-doce (usei da marca Margão)
Molho de piripiri q.b. (usei da marca Flor das Hortas)
1 pitada de pimenta (usei da marca Margão)
Sal q.b. (usei o sal marinho Marnoto)
Azeitonas mistas retalhadas com azeite, alho e oregãos da Maçarico


Comece por adicionar azeite a um tacho largo, deixe-o aquecer e acrescente a cebola e os dentes de alho bem picados. Quando a primeira amolecer, acrescente a folha de louro, o entrecosto, a cenoura em pedacinhos e o tomate triturado. Deixe cozinhar por 2-3 minutos e acrescente o vinho branco. Deixe o evaporar, mexa e acrescente o pimentão-doce, o molho de piripiri, a pimenta e o sal, volte a mexer. Adicione um pouco de água para cobrir a carne e deixe cozinhar, em lume brando-médio, para que a carne cozinhe (se necessário, vá acrescentando mais água).
A meio da cozedura da carne acrescente o chouriço em rodelas e retifique os temperos.
Quando a carne estiver tenra adicione o feijão já cozido e junte  mais  um pouco de água, deixe cozer por mais 5-7 minutos para obter um molho cremoso. 
Sirva com arroz branco e acompanhe com azeitonas temperadas.





Para acompanhar este prato, recomendo:

Alicante Bouschet

Monsaraz - Alentejo Doc
Carmim

Casta: Alicante Bouschet (100%)

Uvas provenientes de talhões selecionados, com maceração pré-fermentativa de 48h, seguida de fermentação a 23ºC com recurso a remontagem e delestage, maceração total de 15 dias, seguida de estágio em barrica de 2ª utilização de carvalho francês durante 12 meses. Após engarrafamento o vinho estagia em garrafa durante 6 a 8 meses.

O vinho apresenta-se com uma cor vermelha violeta carregada, com aromas de fruta silvestre, fruta madura e chocolate, em boca é amplo, intenso, com um final de prova prolongado





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Compal, Beira Lamego, Pimensor, Margão, Maçarico, Necton Carmim pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.










quinta-feira, 25 de Setembro de 2014

Bagels



















Massa-mãe:
200g de farinha
25g de fermento biológico fresco (usei  (11g) de fermento de padeiro seco da marca Fermipan)
100g de água morna

Massa:
550g de farinha
20g de mel (usei o mel biológico da marca Acushla)
250g de água
10g de sal (usei o sal marinho Marnoto)

Outros:
Bicarbonato de sódio
Sementes de sésamo (usei as sementes de sésamo douradas da Margão)
Sementes de linhaça



Massa-mãe:
Amorne a água e junte-lhe o fermento para que se dissolva. Mexa e junte-lhe a farinha. Amasse e sove por alguns minutos até formar uma massa bem firme. Forme uma bola e coloque-a num recipiente coberto com um pano em ambiente morno. Deixe levedar durante 2 horas.

Massa:
Misture os restantes ingredientes da massa à massa-mãe, sovando e amassando bem numa superfície que não deve ser enfarinhada (pois a massa não deve levar mais farinha). Vá amassando até que a massa fique uniforme e elástica (ela será bem firme e seca). Forme uma bola, cubra com um pano e deixe descansar por 20 minutos .
Após este tempo, divida a massa em pedaços de 80g (cerca de 12-14). Forme com cada pedaço uma bola. Com a ponta do rolo da massa, pressione a bola no centro, fazendo-lhe um furo. Role-o para suavizar as beiradas do furo. Deixe o furo mais aberto do que você gostaria, para evitar que ele se feche quando a massa crescer. Coloque cada um deles sobre um tabuleiro forrado com um pano e cubra-os com um pano ligeiramente húmido. Deixe fermentar uma última vez durante 30 minutos a 1 hora, até que dobrem de tamanho.
Entretanto, pré-aqueça o forno a 240ºC e unte 2 tabuleiros com margarina e polvilhe-os com farinha. Reserve.
Quando os bagels acabarem de levedar coloque uma panela ao lume, assim que a água ferver junte-lhe 1 colher de chá de bicarbonato de sódio por cada litro de água adicionado. Coloque quantos bagels couberem na panela de água fervente e deixe que cozinhem por 30 segundos. Vire-os com uma escumadeira e cozinhe por mais 30 segundos (eles irão flutuar à superfície da água quando estiverem no ponto).
Retire os bagels da água e coloque-os sobre um pano e nesse exacto momento polvilhe-os com as sementes para que estas colem.
Coloque os bagels nos tabuleiros, com algum espaço entre cada um e com as sementes para cima. Leve ao forno por 10 minutos, até que estejam levemente dourados.
Retire do forno e deixe que arrefeçam sobre uma grade.




Para acompanhar este pão, recomendo:



São Domingos - Tinto Bairrada D.O.C. 2011
Caves do Solar de São Domingos




Castas: Baga (40%), Touriga-Nacional (30%) e Tinta-Roriz (30%).

Notas de prova:
Aroma focado na fruta de boa qualidade, evidenciando notas elegantes de especiarias e chocolate. Bela presença na boca, com taninos aveludados, revelando requinte e persistência.









Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste pão.

O meu muito obrigada à Acushla, Fermipan, Margão, Necton Caves do Solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.





quarta-feira, 24 de Setembro de 2014

Cupcakes Joaninha (Fondant/Pasta de Açúcar)





















175 g de farinha
1/4 c. chá de bicarbonato de sódio
2 c. chá de fermento em pó
70 g de cacau em pó (usei o cacau com frutose da marca Sovex)
1 pitada de sal
3 c. sopa de manteiga amolecida
220 g de açúcar mascavado (usei o açúcar mascavado da marca Sovex)
2 ovos
1 colher de sopa de licor de chocolate (usei da marca Chocolicor)
4 gotas de aroma a baunilha
240 ml de leite (usei o leite meio-gordo Terra Nostra

Cobertura:
1 embalagem pequena de fondant/pasta de açúcar verde (usei da marca Vahiné)
1 embalagem pequena de fondant/pasta de açúcar vermelha  (usei da marca Vahiné)
1 embalagem pequena de fondant/pasta de açúcar preta (usei da marca Vahiné)
1 embalagem pequena de fondant/pasta de açúcar branca  (usei da marca Vahiné)
Granulados de chocolate negro q.b.
Açúcar em pó q.b.
Geleia de laranja q.b. (usei da marca Mckays)



Pré aqueça o forno a 175ºC.
Prepare 18 formas de muffins, untando-as e enfarinhando-as (ou adicione somente forminhas de papel). Coloque-as dentro de um tabuleiro de ir ao forno, reserve.Comece por misturar a farinha com o fermento, o bicarbonato, o cacau e o sal. Reserve.
Noutro recipiente bata a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Adicione os ovos, um a um, e batendo sempre e acrescente o licor e a baunilha, mexendo. Incorpore a mistura de farinha, aos pouco, intercalando-a com o leite e mexendo bem.
Coloque a massa nas formas preenchendo apenas ¾ da sua capacidade. 
Leve ao forno por 15-17 minutos, aproximadamente (faça o teste do palito). Retire do forno e deixe arrefecer na forma por 5 minutos, desenforme e deixe arrefecer sobre uma grade.

Para fazer a cobertura deve começar por espalhar um pouco de açúcar em pó sobre a superfície de trabalho e, também, pelo rolo da massa. Sobre o açúcar deve esticar as pastas de açúcar verde e branca. 
Com um cortador de massa redondo com a extremidade ondulada deve fazer vários recortes na pasta de açúcar verde para, com eles, formar a base para cobrir cada um dos cupcakes.
Com um cortador em forma de flor recorte várias flores e preencha o seu centro com uma bolinha de pasta de açúcar vermelha.
Para moldar as joaninhas deve formar uma bolinhas com pasta vermelha, achata-la, fazer-lhe um semi-corte longitudinal e acrescentar-lhe uma outra bolinha de pasta preta para formar a cabeça. Desenho olhos e nariz com um objeto pontudo e acrescente granulados de chocolate para formar as antenas. Cole cada uma das peças entre si pincelando-as com geleia.
Decore os cupcakes a gosto.

Nota: Rende 18 muffins, aproximadamente.





Para acompanhar esta sobremesa, recomendo:


Porto Collector Reserva
Ramos Pinto

Mistura de castas provenientes de vinhas velhas tradicionais portuguesas.  De vários lotes jovens é criado um bouquet de cinco anos.

Notas de prova:
A borda vermelha pálida à volta do copo é o único sinal visível de maturidade. A área intermédia que, inicialmente, é opaca, evolui para um vermelho escuro translúcido. Por fim, na base do copo, a cor é de um vermelho intenso.
A sua tipicidade aromática é caracterizada pela semelhança com o vintage, devido ao seu potente fruto dominante e denso, denunciando uma profunda maturação de frutos, tais como a ameixa seca, figo, amora, framboesa e cereja.
O ataque é suave, notando-se uma sensação glicorosa equilibrada e cheia na boca. A sua maturidade de frutos revela-se-nos de uma forma saborosa, exaltando os aromas rectro-nasais mais voláteis e evoluídos. A persistência é notável.





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação destes docinhos.

O meu muito obrigada à Vahiné, Terra Nostra, Sovex, Mckays, Chocolicor Ramos Pinto pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.






Imprimir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...