Blogger templates

traduzir para inglêsTraduzir para Espanholtraduzir para françêstraduzir para alemão

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Beringela Recheada com Vitela e Painho

















3 beringelas
400 g carne de vitela picada
150 g de painho de qualidade (usei da marca Sicarze)
1 cebola
2 dentes de alho
3 tomates, reduzidos a puré
4 c. sopa de polpa de tomate com alho e cebola (usei da marca Compal)
3 c. sopa de azeite (usei o Azeite Castelo de Marvão)
1 dl de vinho
2 c. chá de orégãos picados
200 g de queijo ralado  (usei o queijo flamengo ralado Terra Nostra)
Molho de piripiri a gosto (usei o extra-picante da Paladin)
Pimenta q.b. (usei da marca Margão)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)


Comece por lavar as beringelas e corte-as ao meio no sentido do comprimento. Com a ajuda de uma faca faça vários cortes no interior das beringelas e retire-lhes a polpa com uma colher, de modo a que a casca fique inteira. Pique a polpa das beringelas e reserve.
Salpique as metades de beringela com sal e deixe assim por 30 minutos. Ao fim deste tempo, escorra a água que se formou e tempere com um fio de azeite.
Enquanto isto, aqueça o azeite e junte-lhe a cebola e os dentes de alho bem picados, deixe amolecer e junte a carne picada e o painho em pedaços. Deixe cozinhar um pouco, mexa, e adicione o miolo da beringela que reservou.
Acrescente o tomate picado, a polpa e o vinho. Tempere com sal, pimenta, molho de piripiri e orégãos picados, deixando cozinhar até apurar. De seguida, passe a mistura pela varinha mágica até obter um preparado homogéneo.
Entretanto, ligue o forno a 180ºC e preencha as metades de beringela com a mistura da carne, polvilhe com queijo ralado e leve ao forno durante 25 minutos.





Para acompanhar esta entrada, recomendo:

Espumante São Domingos Tinto Bruto 2009 DOC Bairrada  
Caves do Solar de São Domingos

Castas: Baga (100%)

Notas de prova :
Apresenta uma bonita espuma rosada, muito frutado no aroma, lembrando frutos silvestres e morangos frescos. Na boca é cheio, refrescante e persistente.

Método Clássico:
Após a segunda fermentação em garrafa o vinho é estagiado em cave sobre as leveduras por um período de 16 meses, à temperatura constante de 12ºC e, assim, encontrar o equilíbrio perfeito de riqueza, sabor e elegância.
Para a remoção das leveduras procede-se à remuage durante 2 meses. O degorgement glacée liberta as leveduras e de seguida adicionamos uma pequena quantidade de licor de expedição para terminar o vinho. Depois de um período de dois meses após todo este processo a garrafa de espumante está pronta para entrar no mercado.





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Sicarze, Compal, Terra Nostra, Paladin, Margão, Azeite Castelo de Marvão, Necton Caves do solar de São Domingos pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram






segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Salmão Grelhado com Marinada de Limão e Salada de Pimentos















2 postas de salmão
1/2 limão em sumo
2 c. sopa de azeite (usei o azeite biológico virgem extra da marca Acushla)
1 dente de alho esmagado
1 c. de cebola picada
Sal a gosto

2 pimentos vermelhos
2 pimentos verdes
2 pimentos amarelos
4 dentes de alho
50 ml de azeite  (usei o azeite biológico virgem extra da marca Acushla)
3 c. sopa de vinagre (usei o vinagre de vinho de aroma a cebola envelhecido em barricas de carvalho da Paladin)
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)


Tempere o salmão com o sumo de limão, o alho, a cebola, sal e o azeite, deixe marinar por 1 hora no frigorífico.
Após este tempo, escorra o salmão da marinada e leve-o a grelhar de ambos os lados.
Enquanto isto, lave muito bem os pimentos e leve-os a grelhar, virando-os até estarem assados de todos os lados. Pele os pimentos, faça-os em tiras e limpe-os de todas as peles brancas e sementes. 
Coloque os pimentos no recipiente, junte os dentes de alho descascados e picados e tempere com o azeite, o vinagre, sal e pimenta.
Sirva o salmão regado com um fio de azeite e acompanhado da salada de pimentos.



Para acompanhar este prato, recomendo:



Conde Villar Rosé
Quinta das Arcas


Denominação: DOC Vinho Verde
Ano: 2013
Castas: Espadeiro

Aspecto: Muito equilíbrio entre o alcool e a acidez. Cremoso e macio.
Aroma: Frutado e fresco. Aromas de frutos de baga vermelhas com predominancia para o morango e a framboesa.
Paladar: Muito equilíbrio entre o alcool e a acidez. Cremoso e macio.







Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à La GondolaAcushlaPaladin, Necton Quinta das Arcas pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.




domingo, 19 de Outubro de 2014

Paté de Petingas à Antiga Portuguesa


















2 conservas de petingas em azeite (usei as petingas à Antiga Portuguesa da La Gondola)
1 colher de chá de cebola picada desidratada
6 colheres de sobremesa de maionese
1 pitada de sal (usei a flor de sal Marnoto)
1 pitada de pimenta branca (usei da marca Suldouro)
1 colher de chá de salsa seca
1 embalagem de tostinhas

Abra a lata das sardinhas e retire-as, escorrendo-as do molho. Separe o peixe da espinha central e descarte-a, esmagando-o com um garfo. Transfira as sardinhas moídas para uma taça e junte a salsa picada, a maionese, a cebola desidratada, o sal e a pimenta. Misture tudo muito bem com uma colher, amassando de modo a que obtenha um paté homogéneo. 
Leve ao frigorífico até servir e decore com folhas de salsa fresca.
Sirva com tostinhas.



Para acompanhar esta sopa, recomendo:


Douro Branco Seco DOC 2013 - Quinta do Estanho

É um vinho do Douro branco, produzido a partir das castas Malvazia Fina, Malvazia Grossa, Gouveio e Rabigato.
A conjugação destas castas com fermentação controlada a baixas temperaturas, origina um vinho harmonioso de características nobres.

Prémios:

Medalha de Prata - Colheita Seleccionada 1999
• I Grande Concurso Nacional de Produtores Engarrafadores do Clube do Vinho - PORTUGAL

Medalha de Prata - 1998
• IV Concurso da Produção - Colheita 1998 - Casa do Douro - PORTUGAL





Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à La Gondola, Suldouro, Necton e Quinta do Estanho pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram.





sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

Delícias Geladas de Caramelo e Maracujá - Desafio Carte D'or "A Gelateria em sua casa"

















Na passada semana, a Carte D'or convidou-me a participar num desafio que consistia em escolher um dos gelados da marca e utiliza-lo como ingrediente principal numa receita. Para me auxiliar na preparação da mesma, foram-me enviadas numas forminhas de muffin amorosas, em silicone e com o carimbo da marca.

Como já devem de ter percebido, não pude recusar um desafio tão "doce" e decidi utilizar o meu gelado favorito para a confeção da sobremesa e a minha fruta predileta. Ou seja, Carte D'or Crème Caramel e maracujás.
O resultado não poderia ser melhor, pois resultou numa espécie de mousse gelada, com pedacinhos crocantes e um sabor incrível. Uma verdadeira delícia.


Se gostou desta receita peço, por favor, que faça gosto na publicação da mesma no facebook, clicando aqui.
Muito Obrigada!





500 ml de gelado Crème Caramel Carte D'or
2 claras de ovo
5 maracujás roxos
1 c. sopa de açúcar em pó

Molho:
4 c. sopa de polpa de maracujá com sementes
250 ml de água
2 c. sopa de açúcar
1 c. chá de amido de milho



Misture o gelado com a polpa dos maracujás e o açúcar, bata muito bem para incorporar.
Bata as claras em castelo firme e adicione-as ao preparado anterior, envolvendo delicadamente até obter um creme homogéneo.
Verta em forminhas de silicone untadas com óleo vegetal e leve ao congelador por 2 horas. Desenforme para pequenos pratos e regue com o molho de maracujá.

Retire a polpa aos maracujás e deixe ficar as sementes. Dissolva o amido num pouco da água indicada e adicione a restante a um tacho. Junte-lhe o açúcar e a polpa de maracujá e leve a lume brando. Mexa e deixe ferver por 2-3 minutos, acrescente o amido, envolva com uma vara de arames e deixe espessar um pouco.



Migas com Entrecosto



















500  g de entrecosto, em pedaços pequenos
1 c. chá (bem cheia) de massa de pimentão (usei a massa de pimentão à antiga da Paladin)
3 dentes de alho
1 fio de azeite (usei o azeite virgem extra Monsaraz da marca Carmim)
1 c. chá de banha de porco
300 g de pão tipo caseiro (usei o pão em forno de lenha da marca Costa & Ferreira Panificadora)
3 laranjas fatiadas
Sal q.b. (usei a flor de sal Marnoto)
1 pitada de pimenta (usei da marca Suldouro)
Coentros frescos
Água a ferver q.b.

Comece por temperar o entrecosto com um pouco de sal, 1 fio de azeite, os alhos esmagados e a massa de pimentão. Misture bem e deixe marinar por, pelo menos, 3 horas. 
Aqueça um pouco de azeite e junte-lhe a banha, quando esta derreter, adicione o entrecosto. Deixe a carne fritar bem de ambos os lados até dourar levemente, retire-a para um prato e reserve em local quente.
Coe a gordura da fritura do entrecosto e volte a deita-la na frigideira, que também deve ser limpa de resíduos. Junte-lhe o pão desfeito em pequenos pedaços e verta-lhe água a ferver em quantidade suficiente para o amolecer. Mexa até que fique papa e tempere com sal e pimenta. 
Comece, então, a abanar a frigideira, para lhe dar o aspecto redondo e até que fique bem seco e comece a enrolar como se fosse uma omolete. Quando dourar levemente está pronto.
Tranfira para um prato de servir. Rodeie com o entrecosto e polvilhe com os coentros frescos.
Sirva acompanhado de laranja fatiada.




Para acompanhar este prato, recomendo:

Alicante Bouschet

Monsaraz - Alentejo Doc
Carmim

Casta: Alicante Bouschet (100%)

Uvas provenientes de talhões selecionados, com maceração pré-fermentativa de 48h, seguida de fermentação a 23ºC com recurso a remontagem e delestage, maceração total de 15 dias, seguida de estágio em barrica de 2ª utilização de carvalho francês durante 12 meses. Após engarrafamento o vinho estagia em garrafa durante 6 a 8 meses.

O vinho apresenta-se com uma cor vermelha violeta carregada, com aromas de fruta silvestre, fruta madura e chocolate, em boca é amplo, intenso, com um final de prova prolongado



Aqui estão os produtos fantásticos que usei na preparação deste prato.

O meu muito obrigada à Costa & Ferreira Panificadora, Paladin, Suldouro, Necton Carmim pela simpatia e pelos produtos, de grande qualidade, que me enviaram







quinta-feira, 16 de Outubro de 2014

Parceria com Panificadora Costa & Ferreira





É como muito gosto que informo, a todos os que me visitam, acerca da parceria entre o Nárwen's Cuisine e a Panificadora Costa & Ferreira
Esta é uma panificadora sediada em Rio Maior que produz pão cozido a lenha em fornos de alvenaria. Esta caraterística proporciona-lhe um sabor incrível e incomparável com outros.
E, como hoje é o Dia Mundial do Pão, nada mais apropriado que mostrar a minha marca de pão favorita, a que faz o pão que me remete à infância e que tem aquele "saborzinho" caseiro, a forno de lenha. 


A origem do Pão de Rio Maior remonta a própria origem da Costa & Ferreira, quando o proprietário, Sr. Joaquim Costa, iniciou o fabrico de uma receita exclusiva de um pão caseiro cozido à lenha em fornos de alvenaria para fornecimento de duas pequenas churrasqueiras de sua propriedade e da esposa, D. Rita, na localidade de Rio Maior.
O pão tornou-se famoso pela sua côdea estaladiça e interior macio e saboroso, sendo especialmente apreciado como acompanhamento aos famosos “frangos assados da Rita”.
Com a grande procura por restaurantes e posteriormente pequenos mercados, o pão tradicional ficou conhecido por como Pão de Rio Maior, devido a seu fabrico neste concelho localizado na região do Ribatejo, a cerca de 80km de Lisboa.
Com frescura e qualidade inalterada por um longo período de tempo o Pão de Rio Maior passou a ser conhecido através dos seus consumidores e comercializado a nível nacional nas grandes superfícies, sendo hoje uma das marcas reconhecidas como um produto tipicamente português.


VISÃO
Ser reconhecida a nível europeu pelo fabrico do Pão de Rio Maior, produto genuíno português.

MISSÃO
Oferecer aos seus clientes produtos de panificação tradicional com qualidade e segurança alimentar reconhecidas, proporcionar oportunidades de negócio para todos os seus parceiros e contribuir para uma alimentação saudável dos consumidores finais.

VALORES
Satisfazer as necessidades dos seus clientes com transparência e ética de modo a garantir a qualidade dos produtos e promover a valorização dos colaboradores e parceiros.


O que mais quero salientar é que, esta panificadora, não produz um pão qualquer; este pão é cozido a lenha em fornos de alvenaria. Esta caraterística proporciona-lhe um sabor incrível e incomparável com outros.

Em seguida, passarei a indicar alguns dos pães produzidos pela empresa, caso a queira contatar para fazer uma encomenda, tanta para uso pessoal como para venda no seu negócio, são estes os dados:

Morada:
Estrada D. Maria II – Alto da Serra
2040 – 063 Rio Maior PORTUGAL

Telefone: +351 243 991 113

E-mail:info@panificadora-costaeferreira.pt


Para adquirir este pão excecional poderá dirigir-se ás seguintes superfícies comerciais: Continente, Lidl, Pingo Doce, Intermarché, Minipreço, Carrefour, E.Leclerc, Jumbo e Pão de Açúcar.




Pão de Rio Maior  (450g - 900 g ou fatiado) ::: Pão 7 Cereais (400g)





Broa de Milho Amarelo (400g) ::: Broa de Milho Branco (600g)




Pão Integral (80g) ::: Caralhota (180g)




Cortadinho (80g) ::: Bola da Avó (90g)




Paposseco (80g) ::: Pão com Chouriço (120g)



Chapata (400 g) 





Para finalizar, vou mostrar algumas fotografias com os produtos que a Panificadora Costa & Ferreira teve a gentileza de me oferecer. Posso dizer que, ao abrir a caixa enviada, um sorriso instalou-se no meu rosto e não mais de lá saiu.

E é fácil de perceber porquê! Pois quem não gosta de receber produtos de qualidade inestimável?





O meu muito obrigada à Panificadora Costa & Ferreira pela simpatia e pelos produtos fantásticos que me enviaram. 

Por fim, posso dizer que é de louvar a qualidade destes produtos e que estou desejosa de fazer receitas com eles para, mais tarde, partilhar convosco.


Imprimir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...